Talisma de 19 Abril – minha crítica

Publicado em 1 de maio de 2012

7


Livio pergunta:

Tocando nesse assunto, e pegando um exemplo da ultima eletiva para um Talismã de Júpiter que foi intensamente discutido na lista Spiritus Mundi, sinceramente, não entendi a base astrológica da opção da data de 19 de abril de 2012.
- Júpiter está apenas com dignidade de Termo (claro, ele só vai estar “bom” mesmo em julho de 2013, quando entrar em Câncer), mas ele está sendo disposto por uma Vênus numa posição horrorosa para Júpiter (no local de seu detrimento), aparentemente com dignidade menor de Termo (eu imaginaria datas melhores para uma eletiva), e uma Lua peregrina em Áries (também nos Termos de Júpiter…)
- Júpiter não tem aspectos em seu benefício nem mesmo por signos inteiros (no máximo um Marte em Virgem, num signo que Júpiter odeia…) – nada de recepção aqui, muito menos generosidade…

Olá, Lívio

Este é um problema meio espinhoso, principalmente para o povo que já acha que eu critico os outros demais :-)

Mas a verdade é que ser considerado um “especialista” em astrologia tem muito mais a ver com marketing pessoal do que qualquer outra coisa. Ser o primeiro a fazer alguma coisa, conseguir criar uma “marca” pessoal, entrar no circuito de palestras, esses são os fatores essenciais. Note que não estou dizendo que o Warnock seja um picareta, muito longe disso. O que eu quero dizer é que suas opiniões não estão gravadas em ouro.

Enquanto nossas “autoridades” brazucas ficam se gabando por ter feito um cursozinho ou outro, a verdade é que Warnock realmente foi e leu os livros. Mas, como tudo na astrologia tradicional, não basta apenas ler os livros, e sim ter que descobrir a inspiraçao escondida ali. Isso porque, assim como a Bíblia e qualquer outro corpo de texto suficientemente comprido, sempre haverá uma referência para apoiar qualquer coisa que você diga!

Por exemplo os renascentistas fazem muita questão de falar que “a lua não pode ficar no ascendente”, sendo que isso não é mencionado em nenhuma outra fonte, e nem faz muito sentido em si, e nem recebemos nenhuma explicaçao do porquê. então algum grau de escolha sempre terá que ser feito, e na verdade, como aluno da Lee Lehman, Warnock diz que segue a tradição, mas na minha opinião ele segue na verdade Vivian Robson, e cita as fontes tradicionais que concordam com Robson, ignorando as que o contradizem.

Vivian Robson é um escritor moderno, mas que ao contrário da norma hoje em dia, fez um serviço de compilaçao de fontes mais antigas. Claro que hoje em dia, temos fontes muito melhores e mais confiáveis do que as que ele tinha à sua disposição, e o trabalho de Robson é quase uma cópia do texto de Ramesey sobre eletiva. Será Ramesey por sua vez o auge da astrologia como muitas vezes Warnock o pinta? Na minha opinião está muito longe disso! Ramesey muito provavelmente era um compilador e estudioso que nunca usou astrologia na prática, e além disso ele demonstra confusão na hora de aplicar muitos conceitos.

A essência básica da astrologia eletiva de Ramesey e Robson, e também de Lehman e Warnock, é de que eletiva é apenas uma horária ao contrário. As regras são aquelas que voce usaria para astrologia horária, mas ao invés de chegar a um julgamento, você usaria para “forçar” um resultado favorável.

Eu já dei diversas vezes meus argumentos de porque eu considero essa filosofia errônea. Em primeiro lugar, quanto mais antigo o texto, menos vemos essa confusão entre horária e eletiva. Em Sahl praticamente não aparece, em Ramesey é total!

Em segundo lugar, a horária, sendo um método divinatório, similar ao tarot e i ching, e que procura respostas, não se combina com um mapa qualquer do nosso dia a dia! A horária pega um momento comum e transforma ele em especial pelo mecanismo da divinaçao. Mas você não pode pegar um momento comum e dizer que ele vai trazer o destino daquilo que começar naquele instante!

Há uma série de inconsistências lógicas, ao se ignorar esse princípio.um metódo eletivo. Por exemplo, WArnock geralmente elege uma carta para o início de um processo legal como se fosse uma horária. Agora vamos supor que eu quisesse iniciar um processo totalmente infundádo no momento elegido. Será que repentinamente eu iria ganhar o processo ou será que o juiz simplesmente vai recusar o processo e ainda me xingar? Se as pessoas precisam da minha resposta é porque nunca vão entender como astrologia funciona na prática!

Já falei várias vezes sobre esse princípio: se ele fosse verdadeiro, não seria possível manter os aviões no ar a cada vez que o ascendente estivesse aflito! Os aviões cairiam aos milhares em certos dias.

Em terceiro lugar, as regras antigas da eletiva, como em Sahl, e depois rechaçada por Bonatti e ignorada pelos renascentistas, é de que uma eletiva só existe em referencia a um mapa natal. Mas Warnock tem consistentemente dito que, apesar de conhecer esse princípio, ele considera imprático. Eu, ao contrário, considero esse princípio essencial e o método de Warnock de procurar regentes em estado perfeito é que o torna imprático.

Crítica ao talismã de 19 de Abril.

Embora eu respeite Warnock como um dos únicos astrólogos que eu realmente quero saber sua opinião e leio seus escritos, eu acho essa eletiva pobre filosoficamente.

Por exemplo, há vários tipos de talismãs astrológicos em várias fontes. Alguns deles exigiriam apenas algo simples, como uma lua em trígono com júpiter, ou júpiter recebendo um bom aspecto.

Mas se Warnock quer seguir a filosofia de que uma eletiva de um talismã de júpiter é algo que tem que ser tão especial assim, e não pode ser substituído para fatores acidentais, então para sermos coerentes com essa filosofia, é muito mais lógico esperar 3 anos para conseguir o talismã de júpiter em câncer! Eu tenho um talismã de júpiter em sagitário, que sinceramente não é lá grande coisa, e prefiro muito mais os talismãs das mansões lunares, mais práticos.

No caso dos fatores criticados pelo Lívio, no método de Warnock, o estado do dispositor de júpiter nao é mencionado, então ele está sendo coerente com seu método. Mas uma lua na última fase minguante, prestes a entrar em combustão, com o único aspecto no futuro uma oposição a saturno, está fora dos padrões que warnock geralmente usa.

Dentro dos meus padrões, eu dou ênfase também ao sol, que nesse caso está fazendo um aspecto apenas a marte.

Resumindo eu acho que, dentro da literatura, poderíamos tomar duas posições. Na primeira posição, procuraríamos fatores acidentais, como um júpiter conjunto a júpiter (que aconteceu algumas semanas atrás). Warnock não usou essa eletiva porque júpiter estava peregrino.

A segunda posição é que só se cria talismãs quando o planeta está perfeito (dignidade essencial e acidental, e lua também adequada). Nesse caso eu acredito que essa eletiva deixa muito a desejar, e então a pessoa que espere até 2015!

Ab

NOTA IMPORTANTE:
Eu tinha colocado no blog uma mensagem do início do curso 20 de maio, mas por motivos práticos, vou adiar para primeiro de Junho uma nova turma do Curso de Introduçao à Astrologia.

NOTA2 – como já perceberam eu já consertei meu computador, mas ainda estou respondendo emails e liçoes atrasadas, obrigado pela paciência.

 

 

 

About these ads
Marcado: ,
Posted in: astrology