Deveríamos mudar a ordem dos signos no hemisfério sul ?

Posted on 22 de dezembro de 2006

13


Essa é uma pergunta que frequentemente aparece nos fórums de astrologia, junto em geral com perguntas sobre o “13o signo”, etc. A premissa é a seguinte, o zodiaco foi inventado por povos do hemisfério norte, e o zodíaco tem correlaçao com as estaçoes do hemisfério norte. Como as estaçoes no hemisfério norte sao invertidas com as do Sul, deveríamos portanto também inverter a ordem dos signos aqui no Sul. Assim, quem nasceu em Gêmeos seria na verdade um sagitáriano, etc.

Há dois problemas que eu vejo como sendo a origem dessas teorias que estao sempre surgindo:

1 – a astrologia, como em quase todo campo hoje em dia, está sujeito à uma busca de modismo muito grande. Qualquer um com qualquer teoria é levado à sério antes de se pensar sequer se o que ele fala realmente é uma novidade, quanto mais se é verdadeiro. As pessoas valorizam apenas a novidade, como se tivesse algo errado com o antigo e tivessemos que procurar algo melhor, nao importa o que, nem a que custo, o vaso sempre tem que ser consertado.

2 – as pessoas tem um conhecimento que valoriza muito o superficial, o empírico, e o discursivo. Conheço um MONTE de gente que faz discursos gigantescos, mostrando seus conhecimentos fantásticos sobre um tema (pode ser astrologia, administraçao, educaçao, etc.) mas é incapaz de FAZER algo que demonstre todo esse conhecimento. Nesse ponto temos que ser pragmáticos (de que adianta citar ptolomeu e nao saber interpretar um mapa ?) sem cair no entanto no empirismo. O empirismo sempre é superficial: as amostras sempre sao pequenas demasiado, os experimentos sempre sao falhos e a subjetividade está presente em tudo, por isso a pior prova de todas é a famosa “na minha experiência funciona”. Ora, se uma coisa funciona deveria ser na experiência de mais de uma pessoa ! Para sair desse superficialismo é muito importante perceber quais sao as fundamentaçoes da astrologia, e que tipo de mudança conceitual podemos fazer nela.

Vamos ver como isso se aplica ao problema da inversao dos signos do zodiaco. O primeiro problema em qualquer argumentaçao é saber se ela fala de “dentro do discurso” ou “de fora”. Se eu falo de “dentro” do discurso da astrologia, eu estou aceitando uma série de premissas, por exemplo, que a astrologia existe, pode fazer uma série de previsoes, etc, sao coisas tomadas como certezas que nao exigem comprovaçao. Se eu falo de “fora”, todas essas premissas para mim sao falsas ou tem que ser provadas com argumentos.

Pensemos por um momento e note que esse argumento da inversao dos signos nao é compatível com a premissa de que a astrologia funciona: a astrologia existe há milhares de anos, e há séculos praticada por aqui e ninguém no hemisfério sul percebeu essa inversao ! Veja a incompetência ! Claro, sempre pode haver discordâncias entre especialistas, escolas de interpretaçao, etc, mas caso os signos fossem invertidos, todos os astrólogos do hemisfério sul estariam fazendo previsoes falsas. Ou seja, o argumento da inversao dos signos na verdade é um argumento CONTRA a astrologia, um sofisma que tenta convencer pela ridicularizaçao. Oras, o fato é que temos astrólogos defendendo uma teoria que é frequentemente usada para ridicularizar a astrologia !

Tenho certeza que há muita gente bem intencionada que investiga isso seriamente, mas o problema é que a hipótese principal é contrária a premissa que suporta o paradigma. E o pior é quando perguntamos isso temos a resposta “na minha experiência funciona”, o que pode ser interpretado como “todos vocês sao estúpidos, menos eu”.

Como segundo ponto, temos que investigar as bases das teorias que criaram o zodíaco. Nao há dúvida que parte das associaçoes dos signos sao referentes às estaçoes do ano no hemisfério todo. Mas essas nao sao as únicas associaçoes que construíram o zodíaco. Por exemplo, a estaçao da primavera foi atribuída o elemento ar “quente e úmido”, mas é absurdo você realmente achar que isso é porque o clima durante esse período tem exatamente essa característica… muitas das atribuiçoes sao segundo ordens arbitrárias. Por exemplo, ao início da primaverda (áries) foi atribuído o elemento fogo (quente e seco), já no seguinte mês o elemento é terra (frio e seco). Quero ver alguém demonstrar que o mês a partir de 22 de abril fica subitamente frio…

O mesmo acontece no Feng Shui. Bastou um australiano metido a gênio escrever um livro defendendo a inversao do bá-gua para o hemisfério sul, e toda uma moda se criou, esquecendo-se que o feng shui nao é baseado apenas nas estaçoes, mas também no campo magnético da terra.

No caso específico da astrologia, existe algo chamado declinaçao. A declinaçao é a altura aparente do sol em relaçao ao horizonte. No dia de hoje (22 de dezembro) o sol está entrando no signo de capricórnio, e quem estiver exatamente sobre o Trópico de Capricórnio verá o sol a pico, bem em cima de sua cabeça. E, como você pode ver no mapa abaixo, o trópico de capricórnio está ao sul.

worldmap.jpg

Você pode falar “mas entao é só mudar o nome do trópico”, mas esse nao é o problema real. O que quero mostrar é que capricórnio está essencialmente conectado com a direçao sul. Na astrologia horária, por exemplo, o significador de um objeto perdido que esteja em capricórnio orienta o astrólogo para a direçao sul…

E, um último problema para os pobres que, como eu, estao quase que exatemente NO equador ? Qual dos dois zodíacos utilizamos ? Pois uma pessoa exatamente no equador poderia entao trocar de zodíaco com um único passo…

Marcado: