A Revoluçao solar é um mapa provisório ?

Posted on 11 de janeiro de 2007

4


sol-mandala.jpg

Uma revoluçao solar é a carta do momento exato que seu sol volta, em seu movimento circular pelo céu, para o lugar que estava no momento que você nasceu. Ou seja, em geral o retorno é no dia do seu aniversário, mas por coisas como os anos bissextos, etc, pode ser um dia antes ou depois. Um astrólogo pode criar uma carta desse momento, que é chamada de “Revoluçao Solar” e ajuda a prever as coisas que acontecerao durante o ano.

Uma teoria que já vi é que a Revoluçao Solar pode ser interpretado “como um mapa natal” pelo período de um ano. Isso significa que você pode interpretá-lo do mesmo modo que você interpretaria um mapa natal comum, mas esse teria uma “validade” de apenas um ano.

Essa é a típica teoria que não tem bases na tradiçao, e mais no “achismo” que todo mundo crê que pode falar o que bem entender em astrologia, sem antes ter estudado fortemente as regras. Outros achismos muitos comuns são:

  • mudar o local de residência para a revoluçao solar.
  • calcular a precessão  dos equinócios para a revoluçao solar.
  • A revoluçao solar começa a ter influência até três meses antes do seu aniversário.

O primeiro tem o argumento de que “as pessoas viajavam pouco no passado e bastante agora”. Eu acho isso um argumento muito ilusório, pois confunde o acidental com o essencial. Um exemplo disso é a astróloga Sylvia de Long, que defendia que os animais de estimaçao (tradicionalmente representados pela casa 6) deviam ser representados pela quinta casa, porque “hoje em dia as pessoas tratam os cachorros como filhos”. Ora, embora os hábitos sociais mudem, é de se esperar que um cachorro continue um cachorro, e não que sua regência mude conforme a conveniência do astrólogo. Eu amo e mimo meus três cachorros, mas no momento que eu os tratar como filhos provavelmente alguém vai me internar em alguma instituiçao…

Do mesmo modo, não é porque hoje podemos viajar para o Japao em 1 dia que essa mudança é mais significativa que uma viagem de barco de 2 meses de bagdá a londres ou à India, etc. Se a diferença é de apenas um grau, isso poderia facilmente tornar a revoluçao solar inválida, ou seja, nao é o tamanho da diferença que define a técnica… ou há uma diferença ou nao.

Segundo, me parece que há obviamente uma parte de livre arbítrio e outra de destino. A parte de livre arbítrio obviamente não pode ser prevista. A parte de destino está no mapa natal. Além disso, dificilmente as pessoas realmente são coerentes com a técnica. Porque os autores modernos fazem  previsões principalmente com celebridades, e na verdade nunca sabem realmente onde passaram um aniversário. Isso acabou virando um dos motivos porque a Revoluçao solar acabou sendo substituída por um método muito inferior, o dos trânsitos. O confuso para mim é que a maioria dos modernos usa os trânsitos sobre a carta natal, e no a carta natal recolocada…

Alexandre Volguine que re-popularizou as RS no século 20 era grande defensor dessa recolocaçao, mas sinceramente todas as cartas que ele usa pra “provar” a recolocaçao me parecem faltar em muito na objetividade e na clareza que ele tenta passar.

A teoria de calcular a precessão dos equinócios para a revoluçao solar é outra que tem um “raciocinio” muito convincente a principio. O Sol volta todos os anos à mesma posiçao, mas essa posiçao “muda” em relaçao às estrelas distantes. Mas como até a Liz Greene admite, esse método é incoerente… ao invés de fazer a precessão dos equinócios, use diretamente um sistema sideral (ou seja, um sistema baseado em estrelas fixas, e nao no zodíaco).

A teoria de que a revoluçao solar começa antes de existir me parece no mínimo confusa, tenho problemas de contradizer algo tão estranho… qual é a base de que um mapa que só vai surgir daqui a três meses “comece a funcionar” desde já ? Se o sol está hoje em Capricórnio, entao minha vida já está sendo afetada pelo fato de que o sol estará em peixes em dois meses ? Falta profundidade e bases nesse tipo de afirmaçao. Me parece que uma motivaçao para esse tipo de afirmaçao é aumentar a ambiguidade, ou seja, diminuir a chance do astrólogo errar. Vou fazer um curso e digo “mas nada disso está mostrado na minha carta”, dai recebo a resposta que não vi a carta do outro ano, ou seja, tenho que ficar olhando as duas sem nunca saber o que vai acontecer…

E a última teoria, com a qual começamos, será que o mapa pode ser visto como um “mapa temporário”, interpretado independentemente. Essa é a teoria propagada pela Celeste Teal, na qual vejo também problemas. Em primeiro lugar, isso é uma invençao dela como astróloga, e portanto não vem de uma linha ou tradiçao criada e desenvolvida por várias pessoas, e toda observaçao pessoal é um pouco limitada. Por exemplo, quando ela coloca as interpretaçoes dela em exemplos práticos, se observa que são todas “previsões” psicológicas… ela nunca fala que o dinheiro vai ser uma dificuldade, diz que  o dinheiro vai ser importante esse ano (tem ano em que não é ?). Nao diz que vai haver eventos bons em relaçao a carreira, diz que a carreira será um grande foco.

Isso ignora um grande princípio da astrologia tradicional… a carta natal é como a raiz da qual nasce a árvore. Interpretar um mapa de RS, um trânsito, uma progressao, sem antes ter delineado a carta, suas possibilidades, é uma atitude meio amadora. Antes de dizer que a pessoa vai ganhar na loteria tenho que ver se a carta possibilita ganhos surpreendentes. As coisas tem que ter método.

Existe apenas uma única exceçao que tenho encontrado em minha parca experiência com o método que parece ser uma indicaçao tomada unicamente do mapa da RS. Como essa é uma experiência empírica ela é muito limitada, mas convido a outras pessoas que tiveram experiências que confirmam/negam essa evidência a se comunicar comigo.

Quando um planeta está conjunto muito proximamente um ângulo, principalmente ao MC e ASC, ele parece ter sua determinaçao mais conectada a suas regencias na RS exclusivamente. Obviamente que nao posso garantir que isso sempre ocurra, eu teria que ter visto todas as cartas do mundo… e também nunca encontrei nada na tradiçao que justificasse essa “descoberta”. Basicamente estou restringindo a teoria da Celeste Teal apenas para os planetas que estao em ângulos.

Minha teoria é fácil. Veja por exemplo os três mapas abaixo. Todos tem mercúrio em um ângulo, mas os efeitos serão diferentes para cada caso. No primeiro caso a Lua está no MC e mercúrio no ASC. Que casas esses planetas regem ?

.morte.JPG

Os dois têm regência sobre a casa 8, e o evento foi uma morte pública (mercúrio regente da 10 ?)

No segundo mapa, mercúrio está no MC, agora regendo as casas 3 e 11, o evento foi a publicaçao de um livro de grande sucesso.

publicacao.JPG

A terceira carta também tem mercúrio no MC, para facilitar a comparaçao… mercúrio em Leao rege as casas 8 e 11, que evento poderia ser ?

coracao.JPG

Essa terceira carta é de um teste de Dymock Brose, de uma menina de cinco anos que teve que sofrer uma cirurgia cardíaca.

Acho que é pelo menos algo interessante pra se observar conscientemente, apesar de que mais uma vez, não garanto a eficiência 100%. Já tentei e abandonei várias técnicas, como os mapas diários, pelo problema de só funcionarem “de vez em quando”.

Em tempo, a primeira carta é o retorno solar do ano da morte de Kennedy.  A segundo mapa é da publicaçao de Mein Kampf, que de 1925 a 1934 vendeu 240.000 cópias, e até o final da guerra foram distribuídos 10 milhoes de exemplares (wikipedia).