Astrologia e Simbolismo

Posted on 13 de fevereiro de 2007

8


O que é simbolismo ?

É lugar-comum dizer que a astrologia é uma “linguagem simbólica”. Mas temos que fazer uma perguntinha chata: existe uma linguagem não simbólica ? O que significa símbolo, e qual é o papel na astrologia do simbolismo ?

Há algum tempo atrás eu prometi que ia fazer um artigo sobre astrologia e linguagem. Bem, como não pretendo nem posso fazer uma tese de doutorado no blog, resolvi ir discutindo os assuntos aos pouquinhos… Então a primeira coisa que decidi foi discutir o papel do simbolismo na astrologia.

Discussões simbólicas: a necessidade de “limpar a casa”

Acho essencial, antes de começar, explicar algumas coisas. É minha opinião que esse tópico, assim como vários outros, não apenas em astrologia, está “intoxicado” de discussões new age, pretensiosas, que não vão a lugar nenhum. Se você quer iniciar um tópico em fórum de discussão que vai ter dar 250 respostas que não acrescentam nada. Serão citações vazias a Wittgestein, Freud, Jung, Blavatsky, etc, por pessoas que nunca leram o livro mas sabem tudo sobre o autor. Que cansaço… então estava aqui pensando se podemos discutir com algo que realmente ajude um praticante, e pensei que minha abordagem poderia ser muito menos presa a essa monte de conceitos e ideologias prévias sobre o símbolo usando alguns conceitos da linguistica (sem Wittgestein, sorry).

Então vou me abster de discussões sobre inconsciente coletivo, formas pensamento, jogos linguisticos, etc, pelo menos por enquanto🙂

Signo ou Sinais

Antes de irmos adiante vamos definir a diferença entre signo (não o signo zodiacal, e sim no sentido de “sinal”) e símbolo, do ponto de vista puramente linguístico.

O signo é qualquer tipo de sinal que é arbitrário e existe por convenção de um grupo. Por exemplo a letra “A” é um signo. Ele existe por convenção, ou seja, todos nós aceitamos que essa letra tenha um certo som, e possa ser lida de certa forma. É arbitrário porque não existe nenhuma relação “natural” entre a letra e o som que associamos à letra. Poderia ser qualquer letra para representar esse som !

Uma crença comum entre as crianças é que existe uma relação natural entre as palavras e as coisas que elas representam. Por exemplo, achar que a palavra “cadeira” está naturalmente ligada ao objeto cadeira. Isso viria do fato das crianças desconhecerem a existência de outras línguas, e de também não lembrarem de como aprenderam as palavras. Assim as crianças se convencem de que sempre souberam qual a palavra associada ao objeto…

A crença infantil é coincidente com a prática mágica em muitas culturas. Por exemplo a de se escrever o nome da pessoa num papel com uma maldição, ou fazer um talismã com uma palavra mágica. Na Biblia o mundo teria sido criado através da palavra, e para os judeus é tabu pronunciar o tetragramaton, o nome de Deus.

É claro que basta mostrar a letra “A” a um chinês para se convencer de que não há nada natural em se atribuir esse som a essa letra ! Ou chamar cadeira de “cadeira” e não de “chair” ou “Stuhl” ou “كرسي,” ou “椅子” !

Por isso, muitas das coisas que chamamos de “símbolos” são na verdade “signos”. Por exemplo o signo da radiação, é um signo, pois só sabemos o que representa por convenção. O mesmo vale para a maioria dos sinais de trânsito, o símbolo signo de paz e amor, etc.

signo radiacao

E então surgiu o símbolo…

Já o símbolo tem uma representação do objeto representado, que pode ser através de recursos como a representação simples, pegar a parte para representar o todo, ou ainda usar de metáforas para expressar algo “maior que o objeto representado”.

Um exemplo seria o sinal de “perigo” que envolve uma caveira humana. Aqui, ao contrário do sinal de radiação, estamos falando de elementos simbólicos… imagine você andando pelo meio da áfrica, e dessos cruzados…

simbolo yin yang

Obviamente que a fronteira entre sinal e símbolo é muito fluida, mas é possível diferenciar o básico… No exemplo acima, o sinal de yin yang é um símbolo básico humano. Ele não é combinado com um outro símbolo de fogo para representar “fogo mutável”, como poderia ser feito com a palavra “cadeira” que pode ser combinado com o adjetivo “vermelha”. O símbolo com os dois bonequinhos deseja expressar uma situação de submissão, mas ele não é um sinal convencionado, mesmo assim, em nossa cultura, qualquer pessoa consegue entender seu contexto representativo.

O símbolo esse grande desconhecido

A particularidade representacional e emocional do simbolo trouxe diversas análises. Freud pesquisou os símbolos no contexto de repersentação dos sonhos. Assim, no sonho podia aparecer “símbolos fálicos”, facas, torres, guarda-chuvas, e uma série de elementos que representam no inconsciente o pênis. Uma anedota demonstra esse poder: um professor de alemão me contou que hoje, para introduzir o tema do gênero triplo em alemão, perguntou a seus alunos “qual é a coisa mais masculina que vocês conseguem imaginar ?” e a resposta foi “salsicha” ! De todos os animais, pessoas, objetos ou símbolos para se representar a “masculinidade” o escolhido foi obviamente uma palavra que é sinônima de pênis, mostrando que Freud estava correto, o inconsciente nos entrega…

Jung criou o inconsciente coletivo para justificar que muitas culturas tivessem símbolos parecidos, como a mandala, a suástica, os quatro elementos, a pirâmide, etc. Ele notou que esses símbolos também apareciam em sonhos de pessoas normais e em delírios de loucos. Se para Freud o símbolo do sonho é apenas um mecanismo representacional da mente não verbal, para Jung o símbolo tem algum tipo de “substância” que vem de sua universalidade.

Do ponto de vista da representação dos universais simbólicos e do pensamento místico, sugiro como muito mais interessante a leitura de “o sagrado e o profano” do que o próprio Jung.

A astrologia é constituida de símbolos ou signos ?

A astrologia é constituida de elementos como signos zodiacais, casas astrais, aspectos, planetas… eles são símbolos ou signos (sinais) ? Sua natureza é arbitrária e convencional ou ôrganica e universal ?

A resposta é… as duas coisas.

Não perca a continuação dessa discussão😉

Artigos Relacionados