A astrologia de…. Harry Potter ?

Posted on 22 de fevereiro de 2007

2


harry-potter.jpg

Depois do tópico sobre Astrologia da Violência, uma matéria sobre Harry Potter e a astrologia ? Sim, eu sei, vocês tem toda razão… num mundo onde temos exemplares maravilhosos como “harry potter e a administração” e “o que podemos aprender sobre liderança com harry potter”, ou “Buffy e a Filosofia” (esse eu tenho, ganhei de presente e adoro) qualquer coisa envolvendo dois titulos parece realmente prostituição da brava, mas eu tenho um ponto, juro.

Astrólogos e Harry Potter

Sendo Harry Potter um tema tão popular, não é de se surpreender que muita gente tenha escrito sobre ele, mesmo que o assunto não tenha nada a ver com astrologia. A opção mais popular é obviamente calcular o mapa para o suposto “nascimento” de Harry Potter. Logo depois temos as análises da carta da autora do título ou ainda do ator Daniel Radcliffe. Quem inovou nesse sentido foi a Nina Gryphon que fez uma horária para saber se a autora realmente vai matar Harry Potter. Na minha opinião é meio forçar a barra, pois a horária foi feita pra pessoas vivas, mas deixa pra lá.

A astrologia que corrompe as pobres criancinhas

É claro que tema tão popular atrai os malucos de plantão, principalmente os guardiões da moral, que aproveitam a ocasião para dar palestras na associação de pais e mestres. Os pais que estavam entediados das reuniões para discutir o orçamento da cafeteria aproveitam a ocasião para queimar alguns livros como Harry Potter e “a origem das espécies”, com o propósito principal de ensinar os filhos a valorizar a leitura.

Óbvio que um dos argumentos mais contundentes dos malucos é que os livros ensinam para as crianças conhecimentos pervertidos como a astrologia: Porque en las Escuelas (Colegios Católicos, inclusive) les están pidiendo este material como lectura requerida, tal vez sin darse cuenta del peligro que contienen estas historias.

Óbvio que o argumento principal é de que a astrologia é condenada nos Levíticos. Gente, sem desrespeito a ninguem, mas isso é argumento de gente burra e preguiçosa ! Os Levíticos condenam TUDO, inclusive homossexualismo, tá, mas também fala em matar quem trabalha aos sábados, come crustráceos e mistura linho com algodão. O cara quer ser fanático, que seja, mas pelo menos não seja hipócrita que tenho certeza que um camarão uma vez na vida ele comeu !

Quem tem senso de humor também não deve perder Harry Potter and the antichrist

Professora Trelawney e o Centauro Firenze

Uma das coisas que os astrólogos que eu procurei costumam mencionar é o Centauro Firenze, mas convenientemente se esquecem do personagem cômico da Professora Trelawney, a patética adivinha/astróloga/vidente da escola de magia. Diga o que querem, mas para mim é óbvio, mesmo numa leitura rápida, que todas as formas de adivinhação são desacreditadas no mundinho de HP. O que por sinal sempre me pareceu estranho num mundo em que dão máquinas do tempo para meninas de 11 anos poderem fazer crédito extra… Sempre achei que viajar no tempo era mais dificil do que prever o futuro.

Mas há uma coisa interessante para mim no conflito entre a astrologia de Trelawney e Firenze (ah, finalmente cheguei ao ponto!), pois, de propósito ou por coincidência, representa a diferença entre dois tipos de astrologia, a horoscópica e a visual ! Leia o seguinte trecho:

Nossas descobertas nos ensinam que o futuro pode estar escrito no céu acima de nós…

-Professora Trelawney fez astrologia conosco!- disse Parvati excitadamente, levantando sua mão: -Marte causa acidentes e incêndios e coisas do tipo, e quando faz um ângulo com Saturno como agora -‘ ela desenhou um ângulo direto no ar sobre ela – isso significa que as pessoas precisam de cuidado extra quando mexer com coisas quentes.

-Isso- disse Firenze calmo-é falta de bom senso dos humanos.

A mão de Parvati caiu vagarosa ao seu lado.

Machucados Triviais, pequenos acidentes humanos- disse Firenze, enquanto suas patas chocavam-se sobre o chão de musgos- Não tem mais significados do que corridas de formigasno imenso universo, e não são afetados pelos movimentos planetários.’

-Professora Trelawney – começou Parvati, numa machucada e indignada voz.

– é uma humana- disse Firenze simplismente. -E é antes de mais nada é cegada e algemada às limitações de sua raça.

Harry virou sua cabeça bem suavemente para olhar para Parvati. Ela parecia muito ofendida, assim como várias pessaos que a cercavam.

-Sybila Trelawney pode ter a Visão, Eu não sei- continuou Firenze, e Harry ouviu o balançar de sua cauda enquanto ele andava para cima e para baixo por eles, -mas ela gasta o seu tempo, a maior parte, em sua própria lisonja sem sentido da chamada adivinhação da sorte. Eu, no entanto, estou aqui para explicar a sabedoria dos centauros, que é impessoal e imparcial. Nós observamos os céus para as grandes ondas maléficas ou mudanças que as vezes ficam marcadas lá. Pode demorar dez anos para se ter certeza do que nós estamos vendo.

Firenze apontou para a estrela vermelha diretamente acima de Harry.

-Na década passada, as indicações eram que os bruxos estavam vivendo nada mais que um calmo período entre duas guerras. Marte, que traz as guerras, brilha forte em cima de nós, sugerindo que a luta deve começar de novo logo. Quão logo, os centauros podem tentar adivinhar pela queima de certas ervas e folhas, pela observação da fumaça e das chamas . .

(…) [Firenze] terminou a aula dizendo que era tolice botar muita fé nessas coisas, porque mesmo os centauros as vezes os lêem errado. Ele não era nada parecido com qualquer professor humano que Harry ja teve. Sua prioridade não parecia ser ensina-los o que ele sabia, mas sim dar a impressão de que nada, nem mesmo o conhecimento dos centauros, era completamente comprovado.

Duas astrologias

A discussão sobre qual o papel da astrologia vem pelo menos desde os tempos de Ptolomeu. A posição do Centauro foi usada por muitos, que diziam que a astrologia era uma realidade do mundo físico, servindo por exemplo para prever furacões ou terremotos, concentrando-se então na astrologia mundana, mas que não servia ou que era futilidade usá-la para propósitos judiciários, ou seja, aquela astrologia que usamos no nosso cotidiano, como a natal, a horária, etc.

Mas é interessante que, a astrologia descrita pelas alunas de Trelawney é a mesma que utilizamos hoje em dia, a astrologia horoscópica, centrada no zodíaco. Assim, nos concentramso principalmente na geometria das formas puras, tão querida aos gregos. A astrologia do Centauro é mais visual, concentrando-se no simbolismo das constelações, intuição e no “nada é certo”. Essa é parecida com a astrologia babilônica, que a Bernadette Brady está tentando resgatar, que não se concentra tanto no zodíaco, e sim em todo o céu.

Um erro da autora, que provavelmente não conhece muito de astrologia ou astronomia, é que marte gira pelo zodíaco em dois anos e meio. Ou seja, é impossível marte “há dez anos atrás” estar em algum lugar em especial, seja estrela ou constelação. Ele teria ido e voltado pro mesmo lugar umas 5 vezes nesse meio tempo. Mesmo o ciclo de aproximação de marte é muito mais rápido que isso. Para ter qualquer significado, seria necessário uma informação adicional, como a posição de Júpiter e Saturno, o ciclo metônico da Lua, etc.

Vamos falar um pouco mais sobre essa astrologia visual, que era usada pelos babilönicos, em um próximo artigo chamado A Ordem Cósmica.

Artigos Relacionados

Anúncios