As casas astrológicas

Posted on 13 de março de 2007

65


 

casas astrologicas

Qual o significado de cada casa astrológica ?A casa é a mesma coisa que signo ? Por que existem casas “boas” e “más” ? Como eu sei onde está a “minha” casa astral ? Essas são algumas das perguntas que podem surgir sobre as casas astrais, e vamos tentar respondê-las da maneira mais simples possível aqui.

O que são as casas Astrológicas?

Todo mundo no planeta inteiro conhece o seu próprio signo, mas um número bem menor de pessoas sabe que existem as casas astrológicas. Como assim, “casa” ? Bem, o signo é a divisão do céu de acordo com o movimento do Sol ao longo do ano. Por exemplo, no início do Outono do hemisfério Sul, no dia 22 de Março, o Sol entra no signo de Áries. No início do nosso verão, o Sol entrou no signo de Capricórnio, etc. Ou seja, os signos têm relação direta com as estações do ano.

E as casas ? As casas têm relação direta com o movimento diário do céu. O sol, os planetas, as estrelas, todos parecem “se levantar” no leste, e seguir em caminho circular até “cair” no oeste”. Assim, um planeta como marte, por exemplo, pode estar abaixo ou acima do horizonte. Se estiver acima, pode estar quase se levantando, alto no céu, ou quase se pondo. A relação do planeta com o horizonte de onde você nasceu é que origina as Casas Astrológicas.

Quais são os significados das casas astrológicas ?

Se você é um iniciante que nunca teve contato com as casas, tenho uma “lição de casa” pra você. Pegue uma folha de papel, desenhe um grande círculo, e divida como uma pizza em 12 partes iguais, ou simplesmente imprima o desenho a seguir.

casas-em-branco.jpg

Agora tente distribuir os seguintes significados dentro das casas: Dinheiro, corpo físico, casamento, diversao, morte, amigos, inimigos secretos, inimigos abertos, pais, animais, carreira e fama, viagens pequenas, grandes viagens, Filhos, Prisão, e Espiritualidade. Pode parecer muito difícil, mas é bom tentar antes, veja se enxerga algum padrão, antes de comparar com a resposta certa.

Dica: o “corpo físico” fica na casa 1, à esquerda no mapa, abaixo do horizonte.

Dica 2: Algumas casas têm vários significados

Por que algumas casas são boas e outras são más ?

Porque assim é a vida. Cheia de coisas boas e más, uma verdade antiga e muito clara, que só começou a ser questionada em nossos tempos de suposta “iluminação espiritual”. Em lugar nenhum isso é mais verdadeiro do que em astrologia. Primeiro a astrologia moderna ignora o caráter maléfico de saturno, marte, do sol por conjunção, e dos nodos, procurando palavras chaves para “suavizar” o assunto: Saturno virou “disciplina”, marte virou “agressividade” e como até isso era pesado demais, virou “auto-afirmação”, num caminho interminável rumo ao politicamente correto e à auto-ajuda light.

E as casas ? Com as casas astrológicas aconteceu o mesmo que com as casas do Feng Shui. Estavam muito bem obrigado, com metade das casas boas, e metade das casas negativas. Só que isso é imperdoável pra um picareta consultor new age, que vende “boas vibrações”. Solução: transformar as casas maléficas em “casas politicamente corretas”.

Por exemplo, “morte” virou “transformação”, “doença” virou “saúde”, “escravidão e trabalho pesado” virou “trabalho”, “prisão” virou “solidão” e “auto-destruição e doenças mentais” virou “espiritualidade”. Que lindo né ? As pessoas se sentem melhor quando falamos com elas como se fossem crianças imbecilizadas…

Quais são as casas benéficas e maléficas ?

É importante agora acompanhar com o desenho que deixei acima. Todas as casas que aspectam o ascendente são basicamente benéficas. Essas são as casas 3, 4, 5, 7, 9, 10 e 11. As outras (2, 6, 8 e 12) são razoavelmente maléficas.

Por exemplo a casa 5 aspecta o ascendente com um trígono, e por isso é basicamente positiva. Já a casa 6, não pode fazer nenhum aspecto maior com o ascendente, e é considerada negativa, associada com doenças, escravidão e inimigos (na astrologia védica e helenistica).

A exceção são as casas 4 e 7, que também têm certas relações com a simbologia da morte, apesar de representarem coisas boas como família (4) e matrimônio (7).

O significado das casas têm relação com o signos ?

Essa é uma grande crença da astrologia moderna, ensinada pra milhares de iniciantes desavisados. Esse é o chamado “alfabeto da astrologia”. Os significados da casa 1, viriam de Áries, portanto a casa 1 tem a ver com autonomia, independência e o “sentido do eu”. A casa 2 está ligada ao dinheiro, porque touro está na fazendinha trabalhando, etc…

Isso é mentira !

O “alfabeto astrológico” foi criado no século 19/20 por pessoas que entendiam pouco de astrologia e queriam vender livros e almanaques de fácil entendimento.

A verdade é bem mais simples… os planetas regem as casas em sua ordem de velocidade, do mais lento para o mais veloz, a chamada ordem caldeica. Assim temos a seguinte lista de afinidades entre planeta e casa:

  • Ascendente – casa 1: Saturno
  • Casa 2 – Júpiter
  • Casa 3 – Marte
  • Casa 4 – Sol
  • Casa 5 – Vênus
  • Casa 6 – Mercúrio
  • Casa 7 – Lua
  • Casa 8 – Saturno
  • Casa 9 – Júpiter
  • Casa 10 – Marte
  • Casa 11 – Sol
  • Casa 12 – Vênus

Assim, por exemplo, Júpiter está associado à casa 9, não porque “Casa 9 = signo de sagitário = Júpiter” e sim simplesmente porque essa é a ordem caldeica.

Como se acham as casas astrológicas ?

Simples: com o computador. Existem diversos tipos de sistemas de casas astrológicas (“sistemas de domificação”) e quase todos exigem saber trigonometria esférica. O único que é a exceção é o sistema Porphirius, muito simples.

A regra para o Porphirius é a seguinte, pegue o arco entre o ASC e o MC e divida em três, pegue o arco entre o MC e o DSC e divida em três, etc, até dividir em 12 casas.

É claro que, na prática, pra você ter o valor do ASC e do MC, você provavelmente está lendo eles num computador !

Qual o “melhor” sistema de casas ?

[Aviso de Polêmica Astrológica]  Questão provavelmente impossível de saber e que desperta diversas paixões, pois cada um defende sua sardinha, é claro. O John Frawley tem uma atitude mais “depende”, dizendo que cada sistema é bom pra uma aplicação. O fato é que cada tradição tem um sistema, e se você quer seguir essa “escola”, é bom seguir o sistema que eles usam. Cada sistema têm seus seguidores.

Placidus: usado por 90% dos astrólogos modernos pelo único e bom motivo que é o sistema “default” em qualquer programa de computador

Sistema de “signo inteiro”: totalmente ignora as casas, ao invés disso, o signo é a própria casa. Usado pelos gregos antigos e na astrologia védica.

Regiomontanus: usado apenas em astrologia horária, pelos seguidores da escola inglesa (William Lilly).

Alchabitius: astrologia medieval e árabe (usada pelo Zoller, Steven Birchfield, e por mim e pelo Rodolfo Veronese).

E a Lição de Casa ?

Se você fez a lição de casa que eu sugeri, aqui vai a resposta…. algumas dicas de como encontrar ela você leu aqui, mas pra tratar do assunto com mais profundidade vou precisar tratar o assunto por partes.

  • Ascendente – casa 1: Corpo físico (é mentira que seja a “impressão que damos aos outros”
  • Casa 2 – dinheiro e posses
  • Casa 3 – Irmaos, estudos e viagens pequenas
  • Casa 4 – pais, terra, propriedades
  • Casa 5 – Diversão, Sexo, Filhos
  • Casa 6 – Trabalho duro, doença, inimigos e pequenos animais.
  • Casa 7 – Casamento, parcerias e inimigos
  • Casa 8 – Morte
  • Casa 9 – Grandes Viagens, Altos Estudos, Espiritualidade
  • Casa 10 – Carreira, Fama e Profissão
  • Casa 11 – Amigos, coisas que ganhamos dos céus, boa sorte.
  • Casa 12 – Inimigos secretos, bruxaria negativa, auto-destruição, negatividade em geral, problemas espirituais e mentais. Grandes animais.

Se você gostou desse artigo de astrologia, porque não entra em nossa lista de email? Você recebe novidades e outras coisas mais

PS Abaixo, um pequeno desenho das casas, na época dos romanos, que tirei do astrólogo romano Firmico Mateus.

casas astrologicas segundo Firmicus

Artigos Relacionados

Anúncios