Delineação e o modelo da cebola astrológica

Posted on 9 de maio de 2007

5


schreck.jpg

“Os Ogros são como cebolas, têm várias camadas”

Recentemente o Rodolfo disse: “Um artigo que seria muito bom consiste em colocar as coisas no devido lugar: um assunto tem milhares de pontos a serem estudados: no fim das contas, eles falam da mesma coisa, ou apenas dizem nuances diferentes do mesmo assunto? E se a parte do casamento descrever o marido, e a casa sete a qualidade da parceria, como você o fez?”

E algum tempo atrás a Nalu perguntou: “Isso sempre me atrapalha, com relação aos maléficos, porque eu fico na duvida, eles vão ficar piores, realizando mais o mal, ou o mal vai ser atenuado por causa dessa proximidade? Porque o mal atenuado, num planeta digamos assim talhado para o mal é uma debilidade, ou não? Ou ele vai ficar ficar ainda mais maligno?”

Sendo que obviamente nenhuma das duas perguntas tem uma resposta única e absoluta, vou tentar dar uma resposta tentativa, a qual me dou o direito de mudar de opinião com o tempo e a experiência. Tentei pensar em nomes bonitos, como modelo diferenciativo, agregativo e integrativo, mas por enquanto vou ficar com o mais prático: “astrologia da cebola”.

O axioma principal é esse: a astrologia é como uma cebola, tem várias camadas.

Os comentários que farei abaixo só são válidos para astrologia natal e mundana, que regem períodos grandes: a horária e a eletiva são de “monocamada” e por isso são o “laser”, o aspecto cirúrgico e focado da astrologia.

 Primeira camada da cebola: onde estão os planetas

Temos 12 casas astrais e apenas 7 planetas em uma carta, por isso a posição dos planetas é importante, em geral mais que a regência, por isso coloquei como a primeira camada. O iniciante que, mesmo sem muito conhecimento ainda, quer acertar alguns “chutes” então olhe a posição dos planetas, lembrando que os planetas se dividem em luminares (sol e lua), benéficos (júpiter e vênus) e maléficos (marte e saturno).

A maneira mais simples é você colocar o significado natural do planeta, e misturar com o significado da casa, vendo o estado do planeta pra saber se a influência é positiva ou negativa.

Outra regra é que um planeta é mais forte, e portanto sua influência é mais visível, quando está em uma casa angular (casas 1, 4, 7 ou 10).

Vamos supor que você tem Marte na casa 7. A casa 7 fala sobre relações, e marte fala sobre divórcio. Por que ? Porque marte é planeta relacionado a brigas, contendas, discussões e atritos. Então, querendo ou não, todas as parcerias (incluindo as não amorosas), vão ter esse conteúdo que vai ser “dinâmico” na melhor das hipóteses, e um “inferno na terra”, na pior delas. Isso vai depender da condição de marte.

Marte é mais perigoso para pessoas que nasceram durante o dia. Durante a noite e em signos de água e terra (exceto câncer e touro) ele é mais comportado. Por exemplo um marte em capricórnio é mais calmo e centrado, pragmático, possivelmente signficando um empresário, ou alguma outra pessoa com profissão marciana. O casamento vai continuar baseando-se num certo “combate de vontades”, mas é muito mais produtivo.

Outro exemplo seria Saturno na casa 10. Saturno na casa 10 causa atrasos na profissão, então mesmo que a pessoa tenha sucesso, é esperado que as coisas comecem a partir dos 40. O nativo pode encontrar em sua carreira muitas  pessoas “saturnianas” (velhas, miseráveis, deprimidas, sérias, ou de poder) , trabalhar numa profissão saturniana (com terra, com coisas antigas, com conhecimento profundo), ou em condições satunianas (debaixo da terra, em condições de desproteção e miséria).

O sucesso de saturno é aquele estável e trabalhoso, ou seja, se a pessoa tem saturno na casa 10 e é do tipo picareta, ela sofrerá uma queda depois do sucesso. Saturno não gosta de gente preguiçosa. Saturno é mais benevolente para as pessoas que nasceram durante o dia.

Segunda camada da cebola: que casas regem esses planetas ?

O rodolfo que tem trabalhado muito com esse método, inclusive a análise geral e específica dos planetas. De maneira simplificada, veja que casas rege um planeta que está posicionado em algum lugar: no nosso exemplo, procuramos saturno. Saturno é um maléfico, então ele é dificil de lidar, e está na casa 10, trazendo problemas e assuntos saturnianos para a casa 10. Agora vamos ver que casas ele rege. Suponha que ele rege as casas 3 e 4, e está exaltado na casa 12.

(NOTA: um planeta rege as casas que começam em seu signo. No caso, saturno rege os signos de capricórnio e aquário, e têm exaltação em libra. Se a casa 3 começa em capricórnio, ela será regida por saturno).

Então, além dos assuntos que já determinamos acima, vemos que esse saturno também vai trazer assuntos relacionados à família (casas 3 e 4), possivelmente viagens a trabalho (3) ou estudos e a prática da religião e do serviço público (3), e depressão, solidão, hospitalização ou inimigos secretos (casa 12).

Note que na primeira camada da cebola tinhamos apenas generalidades, decorridas da mistura dos significados de um planeta com uma casa.  Na segunda camada temos a mistura de até QUATRO casas, o que faz explodir os significados.

Para exemplificar a explosão: a casa 10 não significa apenas carreira, também fala sobre sua mãe, e saturno pode significar uma mãe saturnina, ou que a relação com a mãe é muito mal. Como a casa 3 é a casa 6 derivada da casa 10, talvez esse saturno misture o significado normal da casa (viagens) ou o significado derivado (doenças) para a mãe, e ficamos assim com várias outras possibilidades:

  • O nativo viaja muito em sua profissão
  • a mãe do nativo viaja
  • a profissão do nativo está relacionada com a família ou o pai
  • a mãe do nativo ocupa o papel de “pai”
  • a mãe sofre de alguma doença crônica (saturno é sempre crônico)
  • etc.

DICA 1 – o estado do planeta diz muito sobre quais alternativas selecionar: vamos supor que esse saturno esteja em seu exílio em Leão, em uma carta noturna, então em geral vamos selecionar os piores significados da lista, misturados com alguns bons. O contrário se saturno estiver em estado digno e durante o dia. Lembre que saturno sempre causa algum problema.

DICA 2 – a carta é de uma pessoa, e não de um clube: quanto mais você se distanciar do nativo na análise, mais está criando poesia e não astrologia. É possível ver condições gerais sobre o pai e mãe, inclusive a morte. É mais difícil ver coisas sobre parceiros, que temos vários durante a vida. Se você está querendo ver a posição dos ex-maridos da mãe de sua noiva, então você está viajando demais. Dê preferência apenas aos significados que impactam o indivíduo, e não o agente de viagens da mãe dele.

Terceira Camada da Cebola: Transformações 

Uma das crenças principais dos astrólogos modernos é que a carta astral é “auto-evidente”. Infelizmente ela não é.  Por isso que geralmente os modernos reclamam que certas coisas “não são possíveis”: Não é possível ver se a pessoa é louca, apenas que tipo de louco ele é. Quem disse ? O problema é achar que tem um traço “evidente” de loucura nas cartas. E ele não existe, os traços muitas vezes estão “encobertos” e por isso a necessidade de métodos que “transformam” a carta.

Os védicos por exemplo usam muito o sistema de transformações harmônicas, criando cartas derivadas, as cartas divisionais. Por exemplo a divisional novenaria é a mais importante. Sua carta pode ser um shit, mas na novenária é excelente, isso significa que na segunda metade de sua vida tudo vai dar uma virada para melhor, apesar de ainda restrito pela shit da primeira parte. Existem divisões para a espiritualidade, para a mente, para a vida de casal, para os pais, etc.

Os gregos usavam principalmente partes arábicas para esclarecer significados específicos, no exemplo  acima, veríamos além da casa 10 (mãe), o significador natural de mãe (lua ou vênus) e ainda a parte da mãe: vamos supor que essa parte materna está recebendo uma quadratura de marte em queda, é um ótimo indício de que estávamos certos e a mãe sofre com doenças, etc.

Quarta Camada da Cebola: colocando tudo junto !

Isso fica para um outro dia, porque só essa última camada dá facilmente uns 3 artigos ! Como o Rodolfo perguntou, o que  fazer ? Adicionar tudo junto ? Ver as coisas que se repetem ? Dividir em partes e cada uma delas esclarece um significado ?

Minha resposta sincera é que tenho feito tudo isso ao mesmo tempo até ficar tonto e sair do computador e ir jogar playstation. Como diria o ditado Ars longa vita brevis.

Artigos Relacionados

Anúncios