7 pecados que os principiantes fazem

Posted on 10 de novembro de 2007

22


1 – Confundir astrologia com “astrologia Capricho”

Esse é o erro mais comum. O povo já se acha “astrólogo” e acha que a única coisa que existe são signos solares.

A verdade é que o nível de livros no Brasil é muito, muito ruim. E, portanto o nível dos astrólogos e dos “cursos”. Pegue um livro de astrologia e verá que tem uma introdução poética (a astrologia é a conexão do homem com o mistério dos astros, blá, blá, blá…) uma seção de glossário (os planetas são o sol, a lua, etc, os signos são áries, touro, etc.) e depois termina o livro com uma seção dicionário.

A seção dicionário por sinal leva 60% do livro, e faz a descrição enciclopédica de cada planeta em cada signo. Vênus em áries, vênus em touro, vênus em gêmeos…. agora marte em áries, marte em touro, marte em gêmeos…

Essa astrologia mal-feita, de revista Capricho, é boa pra adolescentes que querem gastar 10 minutos “se descobrindo”. Se você vai realmente investir um tempo nisso, gastar dinheiro em livros, é de seu interesse buscar alguma coisa mais profunda que isso.

O mesmo vale pra comunidades de internet. Se você está em um fórum e o povo quer ficar discutindo “o que significa minha venus em aquario”, o nível de seriedade está baixo. Fuja da astrologia Jack o estripador. Um mapa não deve ser analisado por partes arbitrárias.

2 – “Por que cancerianos são tão…”

Mesmo problema que o anterior, manifestação mais concreta. Existe comunidade que só discute essas palhaçadas. Por que os virginianos são chatos, leoninos arrogantes, aquarianos insuportáveis, etc.

Primeiro ponto: a astrologia não se resume a signo solar. Se você aprendeu que era assim, não gaste mais dinheiro com o picareta que te ensinou isso.

Segundo ponto: esse é um tipo de preconceito genérico e tonto. A pessoa que escreve isso não entende muito de astrologia, e provavelmente não tem muita maturidade também. Lembre-se que nossos preconceitos dizem mais sobre nós mesmos do que sobre o objeto de nosso preconceito.

Se você é principiante, você pode passar anos em comunidades tontas, discutindo se ariano é mais bravo que escorpiano. A escolha é sua, mas todo seu “conhecimento” vai se restringir a essas generalidades preconceituosas.

Então, meu conselho novamente é “fuja”

3 – Misturar religião com astrologia

A astrologia nasceu antes de todas as religiões atuais. Todas.

Então porque você realmente quer comprar um livro de “astrologia e kardecismo” ? Que diabos alan kardec tem a ver com astrologia ? Nada, mas rende um dinheirinho de quem é trouxa pra comprar.

Tampouco a astrologia é baseada no cristianismo, judaismo ou quetais. Por isso discutir a “astrologia do cristianismo” tem muito sentido para aquelas almas desocupadas, que tem preguiça de estudar a astrologia de verdade, mas que tem muita disposição de colocar suas “idéias” no papel e forçar pelas gargantas dos outros.

O mesmo se dá com astrologia “karmica” ou que vê quem você foi na última encarnação. Sincretismo combinando uma série de invencionices sem qualquer tipo de base fora a famosa escola “eu faço o que quero e você não tem nada com isso”.

4 – “busco transformação pessoal”

A astrologia não descreve sua personalidade. Ela descreve sua vida. Sua personalidade é parte de sua vida, mas sua vida não é restrita a personalidade.

A astrologia da personalidade só serve para o famoso “fale um pouco de mim” que rebaixa a natureza oracular da astrologia. Tantas coisas que se pode saber, e a pessoa só quer que se fale generalidades ? Filhos, emprego, períodos bons e maus… o mapa fala sobre tudo isso e mais.

“É impossivel prever em astrologia” é o grito de guerra dos astrólogos da personalidade. Bem, o fato de eu não saber fazer uma cirurgia não faz com que seja impossível fazer uma cirurgia ! Não adianta colocar a culpa no “livre arbítrio”… se a previsão deu errado, reveja a técnica !

Agora, se você busca na astrologia apenas esse discurso de “transformação pessoal” misturado com generalidades sobre autoconsciencia e sincronicidade, provavelmente você está perdendo tempo… um livro de Paulo Coelho ou Lair Ribeiro seria mais divertido e custaria menos dinheiro.

Mas por favor, não jogue o discurso de “sou uma pessoa iluminada” em cima de nós, pobres mortais. Muitos de nós temos diabetes e vomitamos com esse tipo de discurso açucarado.

5 – Não saber engatinhar antes de correr

Qual é o bê-a-bá da astrologia ? os signos ? Não, o básico são os planetas. Tudo deriva da condição celeste dos planetas. Sua posição por signo e casa é a mais básica consideração.

Mas quanta gente sabe isso ? Quanta gente sabe sequer que o Sol está forte em áries e leão e fraco em libra e aquário. Pouquissimas ! Mas pode apostar que todos vão te falar generalidades sobre a diferença entre o aquariano e o libriano.

E, cansado de ler dicionários sobre o significado de vênus em aquário, o que o iniciante faz ? Vai para as “técnicas avançadas”, e começa a jogar no mapa um montão de asteróide, pontos médios, planetas imaginários, aspectos minúsculos, etc, sem ter a menor noção de como juntar tudo isso.

O problema é que as técnicas parecem fascinantes… sempre vai ter um guru dizendo que aparece e acontece com tal técnica maravilhosa, mas veja que suas “previsões” são sempre depois do fato !

E dai temos que aguentar nos fóruns e orkuts da vida um monte de gente que não sabe sequer interpretar a própria Lua, mas o grande problema é aquela “sesquiquadratura entre Plutão e Lilith”. Faça-me o favor !

6 – Confiar muito em autoridade brasuca

Isso vale para quase todos os problemas acima. Povo no Brasil está décadas atrás em tudo, e a astrologia não foge à regra. Enquanto o Projeto Hindsight está desencavando papiros gregos perdidos sabe-se deus onde, e os traduzindo pela primeira vez na história, o povinho fica se vangloriando citando Morin, como se Morin ou Lilly fossem as maiores autoridades de todos os tempos em astrologia !

Lembre que 99% dos autores brasucas estão apenas copiando livros americanos. E os livros americanos estão inventando tudo da sua cabeça.

Por exemplo, no site do Noel Tyl, astrólogo americano, tem uma citação à americana que “inventou o conceito de lua fora de curso”, um conceito astrológico que existe a, no mínimo, mil e quinhentos anos.

Vamos dizer a verdade, se fosse em qualquer profissão, esse tipo de gente deveria é ter o título caçado.

7 – Ai, meu deus, eu tenho (…) no meu mapa !

Substitua (…) por “eu tenho urano retrógrado no meu mapa”, “eu tenho ascendente em áries”, “eu tenho a vênus em quadratura com plutão”.

Há duas tendências nas pessoas. Uma parte quer ver grandes promessas de que vão virar estrelas de cinema, famosas e ricas. Esses são os narcisistas e são minoria. A grande maioria é narcisista também, e quer saber porque a vida delas é uma porcaria.

Então qualquer aspecto no mapa é um drama. “Oh, céus, horror dos horrores, eu tenho três planetas retrógrados no meu mapa, que isso significa ?”. Dai quando vamos ver, esses planetas são urano, netuno e saturno, que estão retrógrados como por metade do tempo.

Ou, quando a pessoa aprende técnicas como progressão ou retorno solar e começa novamente o escândalo: “Oh, meu DEUS ! Ano que vem eu tenho a lua na casa 8!!!! Isso significa que minha mãe vai morrer!

Dai a mãe não morre, mas sempre vai ter outro ano e outro drama.

Conclusão ?

Acredito que a maior lição é o famoso ditado: “diga-me com quem andas e te direi quem és”.

Você quer andar com meninas capricho “ai, eu também tenho vênus em aquário, que lindo”, e você será um astrólogo capricho.

Quer andar com pessoas pretensiosas e iluminadas: “Nao se importe com sua vênus, você cria seu próprio destino, apenas leia esse texto super lindo que estou te enviando de coração, vai te abrir os olhos, recebi por uma corrente de email”.

Quer puxar saco de otoridade ? “nos meus 500 anos de experiência fazendo mapas de celebridades da Globo, posso afirmar que a vênus em aquario é um signo do desenvolvimento pessoal na esfera chacrika…”

Moral da história, se você quer buscar coisas sérias, conseguirá. Mas filtre tudo mesmo, e de preferência evites as informações em portugues. Duvide de tudo, inclusive do que lê aqui. E nunca confie numa otoridade auto-proclamada.

As autoridades verdadeiras em astrologia morreram já faz 1200 anos.

Artigos Relacionados

Anúncios