Condiçoes Normais de Temperatura e Pressao

Posted on 27 de janeiro de 2008

3


 

panela pressao

Queria aqui aproveitar para comentar um artigo, que já faz um certo tempo, do colega Rodolphis

Em Sonhos de Consumo, Rod comenta que nem tudo é perfeito nos sistemas astrológicos, e cita especificamente a Firdaria:

As profecções e a Firdaria se mostram muito eficazes, mas como nada é perfeito elas deixam a desejar com alguns fatos bem marcantes. A pergunta mais importante no momento é: será que esses erros podem ser reduzidos com um bom entendimento do mapa natal? Será que estamos combinando as profeccções com a Firdaria de um modo errôneo ou incompleto?

Por exemplo, durante dois anos eu estudei minha Firdaria de mercúrio e não entendia como ela poderia representar universidade, já que mercúrio não rege a casa 9. Apesar de ser o significador essencial de estudos, eu acreditava que faltava alguma coisa. Se fosse o mapa de uma outra pessoa, eu mesmo teria dificuldades em prever que ela entraria numa universidade no momento em que mercúrio regesse os tempos, mas foi o que aconteceu comigo.

Que nada é perfeito, isso é óbvio e indiscutível. Toda técnica astrológica vai ter seus defeitos, o que não é o mesmo que dizer que todas são uma porcaria… depende muito da capacidade da pessoa de utilizar a técnica, e cada técnica é apropriada para uma coisa em particular. Dessa maneira é claro que a primeira resposta para o  Rodolfo é um sonoro SIM… quanto melhor o nosso entendimento da carta natal, melhor a nossa previsão, na verdade somente é possível fazer previsão depois que a carta natal está completamente destrinchada.

Será que estamos combinando as firdarias e profecçoes de modo incompleto ? Sem dúvida ! Nada em astrologia antiga está terminado, é uma escavação, um labor sem fim. Somente a astrologia pocotó está terminada, porque nela você pode inventar o que quiser: “oh, você tem a lua em escorpiao, significa que você é profunda e investigativa”. Quem pode contra argumentar com o contrasenso ?

Mas totalmente discordo do exemplo que o Rodolfo colocou, e por isso eu peço que o corajoso leitor tente lembrar das aulas de química, nas quais estava adormecido, e tente reviver o conceito de CNTP – Condiçoes Normais de Temperatura e Pressão. Aos que ainda tem essa parte do cérebro viva, as CNTP eram as condições “típicas”, 0 grau celsius, 1 pressao atmosférica, nas quais se garantia o comportamento dos gases. Para que serve as CNTP ? Pelo singelo motivo que todas as “leis” estudadas só funcionam nelas… abaixe a temperatura ou aumente a pressao e todas começam a dar chilique.

Por isso resolvi colocar a bela panelinha de pressao como capa desse artigo, para perguntar: Quais são as CNTP da astrologia ?

Fatores extra-astrológicos

Tanto quanto se saiba, não existe maneira de se descobrir na carta astral se ela é de um homem ou mulher. Diabos, aparentemente não há sequer maneira de saber, só olhando, se ela é de um gato, lagartixa, a fundação de um país, se é a carta horária de uma pergunta, ou do momento que você tropeçou numa pedra e quebrou a unha !

Assim, temos que levar em conta essa informação, pois ela aparentemente não está no mapa.

Digo “aparentemente” porque você pode até afirmar que uma  coisa não funciona, mas não que ela não existe !  Só porque nao sabemos fazer uma coisa nao significa que ela seja impossível de se fazer a priori. Admitir isso seria seguir o caminho da nossa prima mais feia, a astrologia moderna, na qual toda deficiência técnica é atribuida ao livre arbítrio. Vamos apenas dizer que ninguém nunca precisou dizer a um cliente se ele era homem ou mulher, e portanto ninguém nunca precisou desenvolver técnicas para isso ! Em caso de dúvidas era mais fácil perguntar !

Como essa condição afeta as nossas CNTP ? Bem, em primeiro lugar, as cartas de perguntas, eventos, países, devem ser lidadas de maneiras diferentes: há regras específicas para se julgar cada uma delas. A tendência do astrólogo moderno é querer julgar tudo como se fosse uma carta natal. Grande erro. Numa carta natal se pode enrolar e evitar dizer qualquer coisa negativa, como o nosso exemplo da lua em escorpiao. Agora essa mesma lua numa empresa só pode ser interpretada negativamente, já que nossa empresa imaginária nao tem emoçoes, nem tampouco uma mae rigorosa pra por a culpa de seus fracassos nela !

Além disso, querer fazer uma carta natal para um cachorro é pura perda de tempo, simples. A astrologia foi feita para os humanos, com preocupaçoes humanas, não existem a casa dos ossos, nem a parte arábica do passeio de carro.

Em segundo lugar, nos focalizando nas cartas natais humanas, a diferença dos sexos, afeta consideravelmente qualquer tentativa de previsão. Por exemplo na fertilidade: um homem pode ter filhos mesmo na terceira idade, uma mulher provavelmente não. Quando se deseja buscar a data de nascimento de filhos, nao se deve esperar que um acontecimento tao marcante quanto a gravidez impacte o marido, que está olhando tudo de fora, da mesma maneira que afeta a mulher. Em qualquer cálculo de duração da vida deve ser considerado que as mulheres têm mais expectativa de vida. As mulheres passam pela menopausa, têm doenças diferentes, etc.

Assim, aprendemos que a leitura é condicionada pelos fatores que são extra-astrológicos, mas extremamente importantes.

Classe Social e Cultura

Dois fatores extremamente importantes para se interpretar uma carta é a classe social e a cultura. A tendência de excluir esses fatores é endêmica em nossa sociedade, e é principalmente forte nos americanos. Essa tendência é conhecida em sociologia como a “naturalizaçao” das circunstâncias sociais… fingir que elas sempre existiram, e são óbvias e naturais. Indiscutíveis, portanto.

Por exemplo, testes de inteligência utilizam diversos fatores de comparaçao, por exemplo comparar os alunos que “sabemos” que sao inteligentes, contra os que “sabemos” que sao burrinhos. Considerando que os “burrinhos” geralmente sao de classe social baixa, estamos no fundo apenas criando um teste de classe social. Pedir o extrato bancário seria mais simples e eficaz, mas não teria tanto status eugênico quanto dizer que estamos “medindo a inteligência”.

No caso da astrologia antiga, alguns aforismos hindus falavam sobre se o nativo “iria viajar de Elefante ou cavalo”. Ou se a sua esposa iria transar com seus escravos.  Essas coisas sao fáceis de criticas e falar que nao sao válidas, ou entao de procurar equivalentes: “irá viajar de aviao ou de lotaçao” ou “sua esposa tem a tendência de transar com o porteiro”. Mas muito mais difícil é ver nossa própria cultura.

Voltando para o caso do Rodolfo, vemos que ele estava insatisfeito por nao conseguir achar um momento que determinasse sua entrada na faculdade. Mas, muito mais simples que ver sua carta astral era ver o extrato bancário de seus pais !

Explico: medicina é uma profissao de classe média alta, com custos altos e muito tempo de estudo, e mesmo com bolsa, é um investimento pesado. Pessoas pobres simplesmente nao podem fazer medicina, mesmo que a faculdade seja vagabundinha. Há portanto um forte elemento de classe social aqui. Ora, em que momento as pessoas de classe média entram na faculdade ? Por volta dos vinte e poucos anos. Pronto.  Uns mais cedo, outros mais tarde, é claro.

Do mesmo modo, em que época uma pessoa de classe média casa no Brasil ? Por volta dos 30, quando as pressoes sociais mudam e o povo entra na “sindrome de fazer ninho”. Mas, se a pessoa for de classe baixa, por volta dos 20 seria uma melhor estimativa. Claro que há exceçoes, mas também há tendências.

Agora vamos supor que estivessemos num país que absolutamente ninguem entra na faculdade e que todas as pessoas se casam aos 6 anos de idade. Se olhássemos o mapa natal, necessitaríamos procurar pela data de casamento ou de entrada na faculdade ?