Quatro elementos ocidentais

Posted on 31 de março de 2008

5


4_elements.gif

É muito comum as pessoas conhecerem o básico dos quatro elementos. Basta ver o quarteto fantástico para um exemplo ! Senhor fantástico (água – fluido), o tocha humana, a mulher invisível e o coisa. Mas um conhecimento mais profundo do tema é mais difícil de encontrar, então vamos ao resumo.

Os quatro elementos são divididos por duas outras dimensões: quente/frio e úmido/seco. A dimensão quente está sempre em movimento, é mais dinâmica, mais também mais impulsiva e imprevisível. As pessoas que são mais quentes são consideradas extrovertidas. A dimensão fria, por oposição, demora mais a entrar em movimento, gosta de coisas mais seguras, é mais reflexiva, introvertida e passiva, em geral reagindo ao mundo exterior mais do que agindo nele. O princípio quente é considerado masculino e o frio feminino.

A dimensão úmida nega as diferenças e as une, como terra quando se joga água e vira barro, perdendo sua forma e individualidade. A dimensão úmida também é flexível, como o líquido que se acomoda ao seu recipiente. Já a secura é rígida, você pode mexer na terra e só com muito trabalho muda sua forma. Ela é firme, delimita as formas, dando individualidade. Também possue rigor, firmeza e solidez.

Combinando duas a duas temos os quatro elementos:

  • Água – fria e úmida – o auge da emocionalidade e flexibilidade, passiva e feminina. O humor correspondente é a fleuma. A fleuma aparece nas lágrimas, que correm fácil, devido à emoção desenfreada. Como características positivas há a empatia, o perdão e a compaixão. A flexibilidade (umidade) feminina (frio) pode facilmente se converter em falta de impulso e direção, em drama, excesso de misericórdia e em ser dirigido pelos outros. Pessoas fleumáticas tendem a ser mais curvilíneas e podem ter problemas de peso porque retêm muita água. Lembre-se que a água não é “água doce” e sim “água do mar”: profunda, tempestuosa, turbulenta e escura.
  • Terra – fria e seca – outro elemento feminino e passivo, mas dessa vez pouco flexível e “diferenciador”. O elemento terra é pouco ligado às lagrimas e à emoção “barata”. É o mais racional de todos os elementos (e não o ar, como muita gente pensa), e o mais profundo. Ele é lento, teimoso e pode demorar para ligar o motor, mas é a pessoa que depois que vai numa direção, ninguém para. O humor é a melancolia, e as pessoas melancólicas (não confundir com deprimidas) são introspectivas, possivelmente cabisbaixas, não gostam de coisas desestruturadas, bobas ou fúteis.
  • Fogo – quente e seco – o elemento masculino, quente, é extrovertido e conquistador, indo ao mundo para vencê-lo. Também é seco, ou seja, tem pouco tempo para ficar pensando nos sentimentos alheios e em cachorrinhos, baleias e pandas. É impetuoso, irascível, cabeça-quente, competitivo. É verdadeiro, honesto e íntegro, mas gosta de mandar e ser obedecido. O fogo ilumina e atrai. O humor é a cólera, e as pessoas coléricas são extrovertidas, mas tem que tomar cuidado com seus excessos e explosões.
  • Ar – quente (está sempre em movimento – circula e não para, como o vento) e também é úmido (sociável). A função principal do ar é comunicar, seja coisa séria ou bobagem. Ele não é o símbolo da intelectualidade fria que muita gente inventa ! A intelectualidade fria e racional é a melancolia. O ar é quente e sua natureza é de buscar outras pessoas, idéias, emoções, comunicar-se com outros, mudar de idéia a cada cinco minutos e depois fazer tudo de novo ! As pessoas que são sanguíneas costumam ser longilíneas e mais para o magro. São elétricas, mas são também “cabeça-de-vento” e muitas vezes dá vontade de lhes dar um tapa na nuca pra ver se aprendem. O sanguíneo genuíno flutua de um lado para outro sem querer criar muita raiz.

Ok, agora temos o resumo geral, podemos falar sobre os quatro humores. A combinação específica dos humores é conhecida como o temperamento. Se você tem curiosidade de como se calcula o temperamento a partir do mapa natal, já tratei desse tema em artigos anteriores, procure no Índice.

Planetas e Humores

Os signos e planetas também são relacionados ao elementos. Os signos são divididos em fogo (áries, leao e sagitário), ar (libra, aquário e gêmeos), água (câncer, escorpião e peixes) e terra (capricórnio, touro e virgem). Os planetas dividem e regem os humores de acordo com suas características:

  • A cólera é quente e seca e portanto é regida por Marte. O Sol também rege a cólera. Seu orgão é a vesícula.
  • O sangue é quente e úmido e portanto é regido por Júpiter. É “conhecimento comum” de que o ar é regido por mercúrio. Não caia nessa. Seu orgão é o fígado.
  • A fleuma é fria e úmida. Seus representantes são a urina, as lágrimas, etc. Seu orgão são os pulmões. Sua representante é vênus. A lua também rege a fleuma.
  • A melancolia é fria e úmida como seu regente, saturno. Mercúrio também é considerado como melancólico (e não sanguíneo!). Seu orgão é o baço.

Essa classificação pode ser simplificada. Sol e Lua são os luminares, então os retiramos da classificação. Mercúrio também, porque ele é adaptável, então não pertence a rigor, a nenhum elemento. Isso pode ser visto em astrometeorologia, onde mercúrio representa o vento, e o planeta que ele aspecta mostra a direção e a característica (quente/frio, úmido/seco) do vento.

Confusões e invencionices

Como o leitor do blog está acostumado, temos que delimitar o problema da invencionice da modernidade, onde cada um coloca qualquer peça de “conhecimento” da modernidade e mistura com a astrologia e acha que está bem.

Por exemplo, a mania das pessoas de chamar os signos masculinos de “yang” e os signos femininos de “yin”. Apesar de isso não ser realmente errado (você pode argumentar que todos os caminhos levam à Roma), por outro lado é desmerecedor para a astrologia ocidental que você fique usando conceitos que são de OUTRO sistema. É como se o sistema ocidental fosse menor e pouco organizado e precisasse importar os conceitos de outra cultura. Não é assim, mesmo que palavras como “masculino” ou “feminino” sejam consideradas politicamente incorretas pelas mentes iluminadas que acham que dizer “yang” está muito mais na moda. Não caia nessa.

Segundo que as pessoas às vezes perguntam como podem combinar os temperamentos com o sistema de Jung. Gente, quem se deu ao trabalho de ler o livro “Tipos Psicológicos” (que é muito chato, então ninguém lê, mas é extremamente citado pelos leitores de orelha de livro) sabe que as funções psicológicas de Jung são sua releitura (já que ele se deu ao direito de reler tudo) dos quatro temperamentos. Apesar das funções só terem o propósito de serem usadas em psicologia analítica (por exemplo em sonhos), logo depois foi criado o MBTI, transformando a teoria jungiana em um artificio mais a gosto da psicologia empirista americana.

Ou seja, quando você pergunta “como ajusto temperamento com o MBTI”, você está se preocupando em como ajustar a desvirtuação (em forma de teste) da interpretação particular dos temperamentos feita por um psicólogo moderno (que não era astrólogo !).

Ou seja, fique com o original e esqueça a imitação !

Terceiro, tem gente até hoje que acha que escorpiao é signo de fogo, e que aquário é signo de água. Isso é amadorismo, se encontrar alguém repetindo isso, saiba que ainda está aprendendo o abecedário.

Significado Místico

maj21s.gif

Os significados místicos tomariam um livro inteiro. Jung leva quase o livro dele todo nisso ! Para simplificar, eu coloco a carta do Mundo, do tarot, que mostra o hermafrodito rodeado pelos quatro elementos representados nos quatro signos fixos: o Leão (fogo), o Anjo (aquário-ar), o touro (terra) e a águia (água e não o ar – a águia é o antigo símbolo do signo de escorpião).

Para os que se lembram do catecismo podem reconhecer esse simbolismo nos 4 evangelistas, e outras referências em Apocalipse e quetais.

Quatro ou cinco elementos ?

Na cabala e outros sistemas místicos, como a Aurora Dourada, é muito importante o quinto elemento “espírito”. Na cabala há pelo menos duas versoes, uma que diz que do espirito se criou o ar, do ar a água, da água o fogo. O elemento terra seria um derivado da água, ou uma combinação dos três outros elementos, dependendo da versão.

Esse tipo de sistema, apesar de seu fascínio particular, tem pouca implicação para a astrologia. Na astrologia, quatro elementos puros e diferenciados funciona melhor para previsão.

E os cinco elementos chineses ?

Esses ficam para a próxima semana, quando mostro que os dois sistemas são mais semelhantes do que dizem os filósofos de Feng shui Capricho.

Artigos Relacionados

Anúncios