Astrologia Financeira

Posted on 3 de agosto de 2008

3


“Milionários não usam a astrologia. Só os bilionários fazem isso – JP Morgan

Um dos interesses mais nobres para se aprender  astrologia é querer ganhar dinheiro com ela. Por isso nada mais natural que as pessoas procurem descobrir como usar os astros para prever os sobe-e-desce da economia e, principalmente, da bolsa de valores.

Apesar de algumas aplicações mais bobinhas, como a pesquisa da Forbes para descobrir qual o signo dos bilionários, a astrologia financeira se preocupa em geral com quatro áreas: seleção de pessoal, Mapa de empresas, Economia e Bolsa de Valores.

Seleção de pessoal

Os exemplos mais óbvios de astrologia em administração de empresas é usar para seleção de pessoal, por exemplo para selecionar executivos. Esse é o campo mais usado e, na minha opinião, o mais duvidoso. Por que duvidoso ? Por que aqui vale tudo: técnica, experiência, bobagem, modismo, preconceito, tudo misturado. Ou seja, é seleção de pessoal !

Discursos bobos de liderança, motivação e pró-atividade são travestidos para o mapa astral, e daí salve-se quem puder. Vão achar que é pirraça minha, mas do jeito que o povo astrológico tem um grau de conhecimento mínimo, recheado de bobagens que aprendeu no final de semana, eu prefiro uma velha e boba dinâmica de grupo.

Por exemplo, qualquer selecionador de pessoal no Brasil é “especialista” em grafologia se fez um ou dois cursos de final de semana. Na França é dois ou três anos de estudo, diplomado e certificado. Você acha que em astrologia é diferente ?  Não existe “escola de RH” em astrologia, cada um faz o que quer, e aí já viu, né… cada um garante que está fazendo um ótimo trabalho, mas até aí qualquer selecionador de RH diz a mesma coisa. Como eu ensino isso, posso garantir que as barbaridades de RH não são poucas. Sabia que tem gente que faz “downsizing” pelo número de letras no nome da pessoa, ah, pois fazem sim, acredite. E depois eles falam que o resultado foi devido à análise de “mapas de competência e talentos”.

Mapas de Empresas

Outro método é tentar achar um “mapa de fundação da empresa”. Há polêmicas quanto ao momento em que uma empresa “realmente começa a funcionar”. São sugeridos o momento de abertura ao público, de início da fábrica, do registro público. Aí o mapa é estudado buscando por trânsitos, progressões, etc. Assim se busca os momentos bons para a empresa, as crises, os pontos fortes e fracos, etc.

O contrário desse método é fazer uma eletiva para se criar um bom momento para se fazer uma empresa. Coisa que parece muito fácil na teoria e difícil na prática. O astrólogo financeiro Bill Meridian sugere que você deve procurar um contato do planeta significador com o último eclipse. Por exemplo, para uma empresa cosmética é sugerido que você ponha vënus em aspecto com o grau do último eclipse.

A partir de seu estudo com ações, também garante que as empresas com o sol em touro têm mais chance de superar a média do mercado, enquanto que o sol em capricórnio ou sagitário ficam abaixo da expectativa. Ou que empresas fundadas em épocas com muitos retrógrados, principalmente marte, saturno e plutão são mais problemáticas. Ou que as melhores empresas são fundadas logo após a lua cheia.

Veja, no entanto, que nenhuma das empresas investigadas é barzinho, lanchonete ou sapateiro. São as grandes que formam o índice SP 500 americano.

Economia

Os modernos gostam principalmente da teoria dos ciclos planetários. Por exemplo o ciclo de Saturno-Plutão é creditado como sendo o mais importante ciclo da economia americana, marcando as fases do ciclo de 33 anos de recessão até a euforia.

Outro ciclo sugerido é o dos nodos lunares (Louis McWhirter – astrology and stock market forecast). Quando o nodo norte passa pelos signos de Libra-Escorpião, os negócios se aquecem, e passam de normal a melhorando. Quando o nodo norte está em Leão-Câncer-Gêmeos, os negócios estão a pico. Em touro-áries começam os sinais que a onda está perdendo potência e a crise se aproxima. Esse ciclo não se concretizou dessa vez, pois os EUA só começaram sua crise com o nodo já em aquário.

Os astrólogos modernos também gostam de ver os trânsitos para as “cartas de início” dos países. Infelizmente a grande maioria dos países não tem nenhuma carta que seja de consenso entre os astrólogos.

Já na astrologia tradicional se observa as grandes conjunções, os ingressos em áries, e os eclipses. Um elemento mais ou menos esquecido na astrologia dos países é o uso das partes arábicas. Havia partes arábicas para coisas como pepino e repolho, chuvas e tempestades. Hoje em dia achamos isso bobo, mas não era em épocas que a economia era baseada nesses elementos e predições.

Bolsa de Valores

Há diversas maneiras para se prever a bolsa de valores. Bill Meridian sugere observar os trânsitos para as cartas de First Trade das ações da companhia. Isso é problemático porque, como o autor admite, só uns 30% da variação no preço da companhia depende dos seus resultados. A maior parte é devido aos “humores” do mercado, otimista ou pessimista.

Raymond Merriman utiliza principalmente os aspectos que estão acontecendo em um determinado momento. Infelizmente a maior parte desses aspectos apenas mostra o momento de uma inflexão no mercado, de máximo ou mínimo, sem dizer qual das duas, forçando o astrólogo a usar muito as ferramentas de Análise Grafista (uma técnica de bolsa de valores).

Existe uma outra técnica que prega o uso de harmônicos… é um pouco complicado, mas basicamente se pega a posição dos planetas, por exemplo, 23 aries, e se utiliza múltiplos desse número, 23, 46, 92, e se observa o comportamento do preço da bolsa, se ele está se aproximando ou não de uma dessas linhas harmônicas.

Eu desenvolvi minha própria técnica um tempo atrás. Aparentemente ela funciona melhor do que sem ela. Mas, fiz algumas coisas e cheguei à conclusão de que nunca poderia investir o suficiente para correr o risco de ser um “day trader”, principalmente em tempo de queda na bolsa, como agora. É o tipo de coisa que só vale a pena com o dinheiro dos outros.

Conclusão:

Os elementos e técnicas só foram tratados superficialmente. . Além disso há muitos outros elementos que se podem discutir, como por exemplo a técnica de Meridian do Anúncio de resultados, da sinastria entre investidor e ação, etc.

No futuro entraremos em maiores detalhes sobre esses e outros temas financeiros.

Money, Money, Money

Anúncios
Posted in: astrology