E Obama ganhou

Posted on 15 de novembro de 2008

1


mccain-obama_080213

Com a vitória esmagadora de Obama, a dinastia Bush é convidada a sair dos EUA. Já não era sem tempo. Falar mal de Bush é como chutar cachorro morto, mas mesmo assim é conveniente lembrar que, do ponto de vista pragmático, Bush vai entrar para a história como um dos piores presidentes dos Estados Unidos.

É impressionante também como um presidente pode não apenas incorporar, mas também manifestar num país um “espírito dos tempos”. Um dos fatores mais importantes na astrologia dos países é a grande conjunção entre Júpiter e Saturno. Depois de vinte anos (anos 80 e 90) na liberal e moderna conjunção de ar, a conjunção dos dois planetas, em 2000, no tradicionalista signo de Terra foi um choque. Basicamente todo movimento reacionário que se acreditava extinto rastejou de baixo das pedras e se sentiu no direito de ser ouvido.

Desde o movimento anti-gay, aos queimadores de livros de harry potter, sem contar a proibição da educação sexual e que o ensino de evolução hoje em dia tem que dizer que a bíblia é um livro científico de igual valor, por pouco os EUA não viraram um Estado fundamentalista, como os estados muçulmanos de que eles tanto falam mal.

No entanto, os últimos 8 anos demonstraram o velho princípio: “democracia é uma caixa vazia”. O importante é o que você coloca dentro dela, não a caixa em si. Totalmente inimaginável em 10 de Setembro de 2001, hoje em dia os EUA podem vigiar, raptar, torturar e matar qualquer pessoa no mundo, sem ordem judicial, sem julgamento, sem satisfações. Quer dizer, eles sempre fizeram isso em maior ou menor grau, mas agora eles também fazem com os próprios cidadãos, e sem ter medo de serem descobertos. Se você viaja para os EUA, enquanto turista, e eles não gostarem de sua cara, você pode ficar detido indefinidamente, sem direito a advogado, cônsul, etc.

Na verdade, eu acho que o 11 de Setembro foi uma mostra de que a força de uma democracia está no poder de suas instituições em defender a democracia de seu próprio povo ! A força histérica do populacho de “por favor, tome nossas liberdades e leve embora”, nunca deve ser subestimada. No Brasil e outras repúblicas de banana, se algo como o 11 de setembro acontecesse, já teríamos um rei vitalício. Nossas instituições não valem nada.

É claro que, para os americanos e o mundo, a parte difícil começa agora.

Resumo da eleição e seus absurdos na comunidade astrológica

Para variar, a comunidade astrológica se comportou vergonhosamente, mostrando todas as bobagens possíveis durantes essa looooonga eleição.

Os que erraram já estão buscando explicações. Um deles escreveu “note que eu não previ que Hillary ia ganhar… eu estava interpretando os seus fatores astrológicos”. Sim, óbvio.

Previsões bombásticas não faltaram. Um dia antes da eleição, astrólogo russo enviou sua previsão para todas as listas de astrologia que conheço, “baseada nas verdadeiras direções primárias” de que, contrário ao que todo mundo já esperava, McCain levava. Claro que quebrou a cara, mas se por acaso McCain tivesse levado, ele também aproveitava e ganhava uma fama instantânea. Puro marketing na minha opinião.

Nem todo mundo que errou foi por não ser rigoroso. O sistema da Lee Lehman é muito rigoroso, mas para mim pessoalmente não vale muita coisa por sua característica estatística. Mas o dela, por exemplo, é um trabalho sério, que deu um resultado errado. Isso pode fazer com que ela abandone ou melhore o seu sistema. Nenhum sistema funciona 100% do tempo.

O pior de tudo são os que acertaram por pura sorte, mas estão convencidos de seu poder astrológico, mesmo que nas últimas três eleições tenham prevido tudo errado. Muita gente previu a vitória de Obama baseados unicamente na oposição Saturno-Urano que seria exata nesse dia. Nada de outros fatores astrológicos, ou sequer ver o passado do ciclo saturno-urano, nada.

Horários, certidões e retificação

Como eu já tinha falado da última vez, motivo de profunda diversão foi a propagação de horários de nascimento falsos. Por exemplo, além da novela Obama, McCain começou com 9 da manhã. Depois de um tempo, sua mãe, num aviso publicitário, diz que ele nasceu pelas 11. E depois de um tempo aparece uma certidão polêmica e duvidosa, que diz 5 da tarde !

Como Hillary saiu da competição mais cedo, as especulações pararam, mas metade dos astrólogos defendiam algo perto de oito da manhã, e a outra metade algo perto das oito da noite ! Parece óbvio que, se o seu horário verdadeiro aparecesse, provavelmente seria muito longe de qualquer uma das duas “retificações”.

A retificação do Dr. H, que usa astrologia medieval, aposta num horário de 11 da noite para Hillary, mas esse horário ainda é preliminar. Mas a retificação dele para Obama (7h54) combina muito bem com o certificado de nascimento (7h24) e eu ainda suspeito que possa ser mais correta que a certidão, já que é fácil confundir o “5” com o “2”.

O que mostrou para mim também é a comprovação do meu lema “se você não sabe prever, não pode retificar”. Ora, um monte de astrólogo que acredita no “livre arbítrio” e que “nada está determinado”, e que por isso se recusam a prever, e acham isso coisa de gente antiga e pouco espiritualizada, quando tem uma série de dados históricos, repentinamente acha correlações perfeitas entre evento e carta.

Mas peraí, você não achava que era impossível prever através da carta ? Mas se você sabe o que aconteceu, daí não tem problema, você pode usar para retificar ? Hmmmmm.

Para mim também demonstrou o poder da astrologia tradicional e védica comparada com a moderna, já que foram os únicos que acertaram o ascendente em aquário de Obama. Já o povo que usa asteróides, midpoints, buracos negros, etc, cada um criou sua própria ilusão, e muitos até hoje as defendem. Ou seja, não adianta explicar quando o método é falho, mas também não adianta quando o resultado é falso.

O método de Bernadette Brady: vênus eleitoral

Bernadette Brady, pouco antes da eleição, veio com um método interessante e inovador partindo de sua astrologia visual. Infelizmente ela estragou o próprio método.

Basicamente funciona assim: o que muita gente não sabe sobre vênus é que ela tem um movimento bem regular… se você olhar a posição dela hoje, nesse mesmo dia daqui a um ano, daqui a dois, etc, você verá que vênus tem um ciclo repetitivo de oito anos. Como as eleições americanas são bem regulares, ela acompanha a história das eleições americanas.

O método é original e interessante, já que Bernadette sempre foi uma pessoa de muita intuição. Mas ela sempre mantém um pé na astrologia moderna e acaba pisando na jaca. Oras, o princípio fundamental da astrologia visual dela é que é uma astrologia visível !!!! Nada de signos, portanto, porque eles não são visíveis, sem aspectos, porque eles vêm da matemática grega, e não da observação dos céus… então como é que uma boa parte de suas conclusões se baseiam em netuno e plutão ?

E o pior de tudo, é que é uma pisada na jaca a toa… por que eu fiquei revisando o método dela, e toda vez que ela usou um planeta invisível, foi desnecessário, pelas próprias regras que ela criou.

Horárias

Um dos princípios que sigo é que não se deve usar horárias para prever resultados de eleições, porque essas são atividades mundanas. No entanto, algumas cartas mostraram bem corretamente o vencedor da eleição americana, bem como da municipal do Rio de Janeiro. Isso me faz olhar para elas com mais carinho, mas continuo considerando a horária um tipo de carta muito “arriscada” para esse tipo de previsão.

Por exemplo, uma americana perguntou “Barack Obama vai ganhar” ? E como ela torcia pelo McCain logo depois veio com outra “McCain vai perder ?”. Esse tipo de brincadeirinha Não pode ser feita com horária ! Você não fica inventando desculpa para tentar torcer a resposta a seu favor.

E o vencedor é…

Logo que os loiros da vitória foram distribuídos, agora a briga é para saber quem vai matar Obama ! O pobre homem nem assumiu o poder e só falta astrólogo fazer bolão para saber quando ele morre !

Infelizmente, como os americanos têm uma longa tradição de matar seus presidentes, isso não parece impossível. Em correspondência com o Steven Birchfield, ele revelou para mim que ele também tem as mesmas dúvidas, usando o método de Mashalaha e Abu Mashar. Como nenhum de nós dois teve a oportunidade de colocar esse método em prática antes, não sabemos o quanto funciona.

Futuramente mostrarei o motivo de minhas preocupações usando a carta da inaguração de Obama.

Artigos Relacionados

Anúncios
Posted in: astrology