Os princípios geralmente aceitos em Astrologia

Posted on 21 de novembro de 2008

2


principios que sustentam

quais os princípios que nos sustentam ?

Não, não existem os princípios geralmente aceitos em astrologia. Na astrologia vale o individualismo porco do estilo “funciona para mim” ou “eu uso esse método faz 35 anos…”. Aí não adianta discutir que o método é ilógico, que a pessoa não conhece as bases mais fundamentais da astrologia, etc. A regra é “eu invento o que quero, não admito que me contradigam, e não preciso provar o que digo para ninguém”.

O que, convenhamos, é justamente a antítese do conceito de “comunidade de pares”. A única outra comunidade que participo que é tão avessa ao escrutínio público são os professores. Todo professor aprendeu “na prática”, ou seja, foi improvisando com o andar da carruagem, e depois de um tempo começou a acreditar que o que ele faz “dá certo”. Resultado, ele pode sequer saber fazer coisas simples, como dividir o conteúdo de forma lógica numa lousa, mas nunca vai admitir que outra pessoa o ensine a fazer o que não sabe.

Mas, se a necessidade de se criar princípios “profissionais”, no melhor sentido da palavra (e não de “vamos criar mais um pseudo-sindicato/associação/congresso”), quais poderiam ser essas bases ? Ora, a astrologia, a administração, e outras matérias com complexo de inferioridade, geralmente vão atrás da medicina, direito, etc, para imitar seus códigos e pequenas manias. Por exemplo, aqui na Colômbia, você só pode fazer mestrado em administração se fez faculdade de Administração. Ora, faça-me o favor !

Então, ao invés de ficar buscando imitar os engenheiros, advogados e quetais, prefiro pensar numa categoria que tem mais relação com a gente: os contadores.

Os princípios geralmente aceitos em contabilidade

A contabilidade é fundamenta em princípios geralmente aceitos. “Geralmente” porque eles não são universalmente aceitos, nem tem pretensão de ser “leis” construídas a priori. As entidades geralmente seguem as normas mínimas que são ditadas pelos respectivos governos, mas a utilização prática dessas normas é regida pelos princípios geralmente aceitos pela comunidade de contadores, e o conjunto de suas experiências e necessidades específicas.

Por exemplo, se o imóvel da sua empresa quintuplicou de preço, o princípio do conservadorismo diz que você continua contabilizando ele pelo preço de compra, ou algum outro equivalente. SE você conseguir vender ele por cinco vezes o preço, aí sim você entra com esse preço. Resumindo: não se conta com os ovos quando a galinha ainda nem casou.

Outro exemplo é que as coisas devem ser comparáveis. Então se você mudou de um ano para outro a maneira como você contabiliza seus estoques, deve haver notas ou explicações que mostrem como seriam os valores nos dois sistemas, no anterior e no novo. Ou se o seu país mudou de moeda, ou se houve uma inflação gigantesca, etc, ou então dois balanços não valem nada.

Então eu estava pensando em quais são os princípios mais fundamentais de uma prática astrológica, entendida como uma comunidade de pares, e não como um bando de gente quese junta em panelinhas, mas sem absolutamente nenhum princípio em comum.

Os princípios geralmente aceitos (ignorados) em astrologia (mas que não deveriam ser).

1 – O princípio da realidade: “a astrologia se submete à realidade, a realidade não se submete à astrologia”

Princípio mais esquecido de todos. Uma pessoa com a mesma carta natal que o Bill Gates, mas nascida no Nepal, vai ter uma vida totalmente diferente da dele. Simples. Ponto, sem discussões. Os temas astrológicos vão se cumprir, mas de uma maneira adequada a sua realidade cultural e social.

Outro exemplo: eu posso usar astrometeorologia para prever chuva em São Paulo. Mas não importa quão fortes fossem esses sinais de chuva, os mesmos sinais no Saara não dariam absolutamente nada. Ou não importa o quanto os sinais indiquem calor, se estamos falando do pólo norte, isso significa 30 graus negativos.

2- O princípio da parcimônia ou conservadorismo

O segundo princípio mais ignorado pelos astrólogos é aquele que prega a virtude da parcimônia. A manifestação mais óbvia do princípio é o de não “matar” o cliente só porque ele vai ter um trânsito de plutão. Muita gente por exemplo, previu o assassinato de George Bush. Obviamente ninguém acertou. O último herói da resistência previu a morte dele ainda nesse mês de outubro passado ! Como se alguém fosse matar ele dois meses antes de sair da casa branca…

De uma maneira básica, o astrólogo que faz previsões parte do princípio que, em geral, nada de muito importante acontece em qualquer dia, ou até mesmo em qualquer ano, da vida de uma pessoa. Já para o astrólogo que “prevê depois do fato”, a vida é uma constante disneylândia repleta de atrações assombrosas.

Recentemente, num bom artigo, Christopher Warnock reclamou que dificilmente os astrólogos dizem “eu não sei”. O que causou a nevasca ? Pluto em Capricórnio. Levei um choque elétrico, ah, marte estava em sesquiquadratura com urano. Ceres mudou de signo e houve um terremoto. Ninguém fala o simples mas honesto “eu não sei”. “Eu não sei”, significa aplicar o princípio do conservadorismo para não inventar pseudo-explicações para uma coisa só porque “ela estava lá”.

Se todas as pessoas de sua família, por acaso, resolveram comprar um dálmata no mesmo dia, eu não sei o que aconteceu. Se eu digo que o asteróide Dalmata estava conjunto ao regente da sua casa 4, isso pode até impressionar um desavisado, mas isso não faz com que a afirmação seja verdade.

Nós astrólogos temos o costume de aprender alguma coisa e assumir que seja verdade porque funcionou numa carta ou duas. Robert Zoller aconselha que uma técnica só seja aplicada depois de se verificar o resultado de pelo menos 200 cartas. Um pouco de conservadorismo explica que o famoso “funciona para mim” só importa se você comparou um número suficientemente variado de cartas, de maneira objetiva.

Há vários outros princípios que deveriam ser aceitos, mas infelizmente não o são. Voltaremos ao tema nas próximas semanas.

Artigos Relacionados

Condicoes normais de temperatura e pressao
7 pecados que os principiantes fazem
Astrologia moderna x tradicional
Adianta prever o que já aconteceu ?

Anúncios
Posted in: astrology