Tres Perguntas e um comentário

Posted on 13 de julho de 2009

7


Recebi na última semana a três perguntas e a um comentário. Como acho que todos falam sobre temas complementários da astrologia natal, resolvi responder todos de uma vez.

Pergunta 1 –

Que você teria a dizer sobre alguem que tem netuno na casa 7 em cima da cuspide. Que a pessoa é trouxa nos relacionamentos ou ela é paranóica,.. ou vai ser muito enganada ou trabalhar com arte ???

Minha resposta, obviamente, foi que esse é um blog de astrologia tradicional, e não usamos netuno e nem outros corpúsculos. Mas vou expandir a resposta porque o erro fundamental aqui não é usar netuno, quiron, Xena, Cupido, ou qualquer outra coisa que inventarem amanha.  Mesmo que o planeta na cúspide fosse um planeta de verdade, como venus ou saturno, o problema continuaria.

O primeiro ponto é que o simbolismo do planeta deve estar bem definido e compreendido, sem margem para  esoterismos. Por exemplo, nao creio que “trouxa”, “paranóico”, “artístico”, e “ser enganado” sejam simbolismos muito bem definidos para  netuno. 

Note que algumas dessas características são referentes ao indivíduo, e outras são referentes às pessoas com quem ele se relaciona.  O indivíduo pode ser “trouxa”, mas quem engana são as outras pessoas,  de natureza netuniana. Aqui você está usando um vício de astrologia moderna que é “tudo no mapa representa a pessoa”. Não, o mapa representa diversas coisas, e elas precisam ser vistas de maneiras diferentes. Ou o aspecto se refere ao indivíduo ou sobre as coisas e pessoas que o cercam.

A carta natal é algo que estará vigente por toda a vida da pessoa. Ou seja, aquele netuno na casa 7 estará lá aos 5, 22 e 80 anos de idade. Estará funcionando no primeiro, segundo e terceiro casamento. Estará funcionando nos casamentos e nos períodos de solteirice. Entao a análise da carta natal é um processo naturalmente amplo, pois ele nao pode lidar com especificidades, e sim com coisas que, apesar de terem a mesma essencia, se manifestarao de maneiras diferentes ao longo da vida.

Assim uma pessoa que tenha marte na casa 7 pode se relacionar primeiro com uma mulher agressiva que bate nele, depois com uma bombeira, e por último com uma cirurgiã. As três representam “marte”, mas sao tipos muito diferentes de marte. Mesma essência, diferentes materializações. Outro exemplo, se marte for o seu significador profissional, ele pode se manifestar como açougueiro, policial, ou engenheiro, de acordo com fatores que não são astrológicos, como classe social. 

Lembre que o astrólogo é um artista, nao um mecânico. Não existe e nunca haverá nenhum sinal que seja ao mesmo tempo único e completo. Não existe nenhum sinal que faça com que 100% dos seus portadores sejam “paranóicos”. E nao existe nenhum traço comportamental para o qual todos os membros do grupo tenham um sinal astrológico em comum. Por isso antes de dizer qualquer coisa sobre o mapa procuramos por vários sinais que confirem nossa hipótese.

Mas antes de eu escrever essa resposta, Hercules já havia me enviado outra pergunta:

Pergunta 2 –

qual seriam os fatores mais preponderantes para definir o caráter de alguém? Tipo têndencias para enganar ou ser mau caráter?

Não que esteja “errado”, mas vejo dois problemas muito complicados com essa pergunta- um é o vício da astrologia moderna de fazer a astrologia “Jack o estripador”, querendo transformar palavras-chaves que se falam  na rua e no jornal em conceitos astrológicos. Então se voce olhar pelas comunidades do orkut de pseudo-astrologia, vai ver um monte de pergunta do tipo “como eu vejo inveja no mapa”. “Qual é o planeta que mostra hiperatividade?”. “Qual é a casa da depressão pós parto?”.

A inveja nao é um fator tao bobo a ponto de querer se achar um sinalzinho em qualquer lugar do mapa! Comentários do tipo “Olhe se a pessoa tem quiron em escorpiao, com certeza será invejosa!” só mostram a ignorância de quem perguntou e de quem respondeu.

O segundo problema novamente é de achar que há um sinal e apenas um único sinal que pode indicar tal ou tal traço. Lembre-se que o astrólogo é um artista, nao um mecânico. Se fosse assim bobo, colocaríamos as regras num programa e ele faria sozinho. O problema básico é que as pessoas querem interpretar as coisas separadamente, sem fazer uma delineaçao completa da carta.

A arte da delineaçao foi totalmente perdida na astrologia moderna, que prefere substitui-la pelo conceito de “síntese” das partes aprendidas separadamente. Na tradicional o método é bem diferente, começa-se pelos blocos básicos e vai se abrindo caminho até as partes mais complexas. Nunca há esse momento onde “somamos” as partes lidas em separado.

Entao nao há nenhum fator que, sozinho, faça alguem ser um sem vergonha. Temos que olhar a uma grande combinaçao de fatores. Como os alunos do meu curso sabem, o temperamento nao vai mostrar se voce é um sem vergonha, mas vai mostrar que tipo de sem vergonha voce provavelmente é. A casa 9, o sol e as partes espirituais vao mostrar algo sobre como se manifestam seus valores, etc. O senhor do ascendente vai mostrar o direcionamento motivacional do indivíduo. E tudo isso estamos pensando para pessoas que vivem no mesmo ambiente, sociedade e cultura. Qualquer outro fator, tomado isoladamente, como mercúrio em mal estado, ou marte com saturno, nao será nada mais do que instrumento dos pseudo-astrólogos que gostam de espalhar bobagenzinhas como “Canceriano é invejoso” nas comunidades de orkut da vida.

Pergunta 3 – que Guga me enviou  na lista episthemologie:

 Por acaso a astrologia pode falar sobre algo como telepatia, percepções, intuições? É que eu tenho isso um tanto aguçado, não muito, mas mais que o comum. São percepções de que sei que estão pensando em mim – sendo que muitas vezes sei o que pensam também. Consigo ver claramente o estado de espírito da pessoa ao vê-la. Sinto as intensões dela, o que ela quer dizer, o que está pensando, mesmo que não seja claro, evidente. É como se eu me desconectasse do físico e apesar de estar ali, eu estivesse numa camada mais sutil… às vezes, também posso perceber as coisas antes de acontecer, mas coisas como 1 segundo antes(isto já não é tão frequente e não sei se tão sensível, também não costuma envolver pessoas).
(…)
 Ah, também costumo pensar em algo incomum e depois de uns 3 dias isto costuma aparecer na minha vida, geralmente pela mídia. É como se eu sintonizasse a idéia que deva estar vibrando com força, algo assim. É difícil explicar, é muito abstrato, mas enfim a astrologia fala sobre algo relacionado a estas percepções?”

Primeiro temos sempre que definir de que tipo de astrologia estamos falando, já que tudo pode mudar muito conforme o “tipo” de astrologia. No caso qualquer leitor sabe que é óbvio que o Guga quer saber sobre astrologia natal. Mas nada é muito “óbvio” nessa vida.

Por exemplo, em astrologia mundana, há fatores específicos para se ver o nascimento dos profetas e das religioes. As religiões também sao regidas por planetas específicos. SAturno por exemplo rege o judaismo, venus o islamismo, marte o ateísmo. A lua representa todas as religiões e práticas baseadas na profecia, sonhos e divinaçoes.

Já na astrologia horária, que responde às questoes do dia a dia, se pode fazer uma pergunta do tipo “Esse sonho foi verdadeiro?”. Sonhos são uma das formas mais antigas e puras de divinação, e do que as pessoas hoje gostam de chamar de “telepatia” e outros nomes. Sonhos sao regidos pela casa 9 da espiritualidade. O regente da 9 em mal estado é um bom indicador que o sonho não representava nada mais que uma Pizza de aliche.

Chegando na astrologia natal, que as pessoas sempre assumem erroneamente como a “única” astrologia, o astrólogo já com experiência em horária sabe que a casa 9 da espiritualidade rege uma série de coisas mais importantes do que viagens longas e sua faculdade. A casa 9 tem influência direta sobre seus valores éticos e morais, a maneira portanto como você vê e segue sua vida. É aqui em geral que vemos a diferença entre o colérico que esmurra os outros e o colérico que convence os outros através de sua paixão. Entre o venusiano fútil e superficial e o venusiano que usa seus talentos para melhorar  o mundo e as pessoas ao seu redor através da beleza.

Meu papel aqui não é de ensinar como se faz astrologia natal (que por sinal me recuso a ensinar se a pessoa já não domina astrologia horária), mas no mapa natal vamos seguir os mesmos preceitos e princípios de sempre: veremos as casas, planetas e partes arábicas ligadas a espiritualidade.

O sol é o regente natural da espiritualidade e valores. A casa 9 é a casa mais ligada a espiritualidade, seguida pela casa 3, que é a espiritualidade “manifesta”, concreta, de como se aplica na vida real os valores. A casa 12, que os modernos chamam de casa da “espiritualidade” é a espiritualidade negativa, ligada à magia negra, inimigos secretos, vícios, doenças mentais e auto-destruiçao.

Agora veremos, a partir de regências, aspectos, etc, qual o planeta ou planetas que tem maior relação com a espiritualidade no mapa do nativo. Do mesmo jeito que a lua naturalmente representa religioes como o espiritismo, a lua na casa 9 ou relacionada a ela frequentemente faz com que a pessoa se aproxima desse tipo de religiao ou prática. Na última semana eu fiz dois mapas, um de um telemita, outro de um tarólogo, os dois com a lua no nono signo. Mas várias outras posiçoes da lua podem resultar nesse tipo de interesse ou habilidade.

Zoller também acredita que a parte do espirito é responsável pelas videncias e intuições.

Uma outra maneira totalmente diferente de responder à pergunta seria que “nem tudo na vida precisamos responder”.

No caso a pergunta foi feita teoricamente. Mas se alguem me perguntasse a razao de ele ser intuitivo, a resposta correta seria “que bom que você é intuitivo”.

A astrologia nasceu para ajudar com problemas concretos. Se voce acha que é uma pessoa intuitiva, bom para voce. Mas por que voce quer olhar para a carta “para ver onde está?”. Claro, há o aspecto de aprendizado mas, fora isso,  nao me parece muito prático. Caímos facilmente na pseudo-astrologia do preconceito e do estereótipo. “Canceriano é muito intuitivo”. “Capricórnio nao é criativo”, etc. Então é um ponto importante para reflexao antes de qualquer análise.

Além de tudo isso, como diz o Christopher Warnock, os astrólogos sempre acham que tem que ter uma resposta para tudo. Por que teve o golpe em Honduras? “Porque quiron estava em oposiçao a saturno”. Porque caiu o aviao? “Porque uranus estava no ascendente”, etc, etc, mesmo quando essas respostas são obviamente mentirosas e nao tem o menor valor preditivo. Acho que tem muito valor responder com um honesto “eu não sei, acho que vale a pena investigar”. Todas as coisas escritas acima são minhas reflexoes sobre o tema e o que observei em poucos casos. Mas de resto, toca investigar.

Comentário – Claudia comentou sobre a pergunta de guga que

Quando o Yuzuru enviou a situação de mercúrio no mapa que qualifica um bom astrólogo eu fiquei meio decepcionada, porque eu não tenho

O comentário se refere a uma resposta minha sobre qual é a posiçao de mercúrio que é mais comum para astrólogos. Então a pobre Claudia que não tem essas posiçoes está condenada a ser uma péssima astróloga?

Se voce ainda acha isso, releia o que escrevi acima. Há multiplas possibilidades e configuraçoes para qualquer coisa. O simples fato dela gostar de astrologia e estar no curso já mostra que ela tem alguma coisa. Minha lista, como todas as outras, é apenas uma idéia muito vaga dos possíveis potenciais que se manifestam em ser um astrólogo. Ou seja, essas condições já estão presentes, em alguma forma, na carta dela.

Além disso, ao contrário do que muita gente acha, a astrologia é uma técnica e,  portanto, pode ser ensinada e aprendida. A pessoa não precisa ter a maior vocaçãao do mundo para a coisa. Ela precisa ter aqueles três grandes componentes do estudante: desejo de aprender, força de vontade e um bom professor.

Anúncios
Posted in: astrology