Para onde viajar?

Posted on 1 de março de 2010

37


Recebi essa pergunta do leitor Gabriel

“Yuzuru,

Estou pensando em conhecer outro país num futuro próximo, algo como trabalhar em um sub-emprego só pra aprender bem o idioma e conhecer
outra cultura para, quem sabe, num futuro mais distante (formado e com algum dinheiro no bolso), morar nesse outro país.

Como você é astrólogo e mora em outro país, gostaria de saber como descobrir que países seriam mais favoráveis a minha estada, de acordo
com minhas características astrológicas.

Se puder me ajudar, ficarei imensamente grato.

Gabriel”

Entao vamos tentar abordar esse problema, para onde viajar?

Abordagem Moderna: astrocartografia e recolocação

A astrologia moderna gosta de usar a astrocartografia. Muitas vezes eu fico impressionado com a quantidade de “cursos” de astrocartografia, que pretendem ensinar seus “mistérios”. Please, a ACG nao é uma técnica, é apenas um gráfico que mostra, num mapa da Terra, as regiões onde os planetas da sua carta natal estavam angulares no momento em que você nasceu.

Para comparar, abaixo temos a carta do Bill Gates como estamos acostumados, e logo depois a carta da ACG (clique nela para aumentar a carta).

Na carta da ACG, as linhas verticais, sao as que estao passando pelo meridiano, ou seja, se você levantasse a carta para essa localização veria o planeta bem no IC ou MC.  As linhas encurvadas sao as localidades onde o planeta mencionado estava atravessando o ASC ou DSC.

Por isso que eu falei que o ACG nao é uma técnica, é um instrumento gráfico para facilitar a localização de planetas atravessando os ângulos.

A ACG funciona?

Muita gente jura de pé junto que a ACG funciona. Infelizmente, o povo jura de pé juntos que funciona um monte de bobagem, entao temos que tomar essas afirmações com muito ceticismo. Eu nunca tive tempo para testar, e minha impressão é que nao funciona muito. O único teste mais sistemático foi o da astróloga Lee Lehman que comparou a performance de diversos jogadores de beisebol a medida em que iam sendo transferidos de times e tendo que  jogar em diversas cidades. A hipótese é que os jogadores teriam rendimentos diferentes dependendo da ACG. Lee Lehman nao encontrou nenhuma diferença significativa.

Está certo que testes estatísticos em astrologia sao suspeitos, mas no caso a metodologia dela me pareceu razoável.

De qualquer jeito, a hipótese básica é a seguinte: vá para um local onde as linhas sao de planetas sao adequados ao tema de interesse. Por exemplo, está com a vida amorosa empacada, vá para uma das linhas de Vênus, etc.

Geralmente os astrólogos falam apenas dos significados essenciais (e também de Urano, Netuno e Plutão, já que esse método é usado por modernos).  Mas me parece que se alguém realmente quer usar esse método deveria fazer uma análise adequada dos temas envolvidos com cada planeta. Venus nao promete amor em toda carta, principalmente se está aflita.

Na Astrologia Tradicional: Horária

Se a pessoa já tem um local desejado (e se espera que ela tenha) o melhor é fazer uma horária com uma pergunta do tipo “será proveitoso viajar para tal lugar”, ou entao uma dúvida mais específica, como “conseguirei meu visa para a Austrália”, etc.

A casa 1 representa o lugar onde a pessoa está (Brasil), e a casa 7 o lugar para onde ela quer ir (vamos supor, Canadá). Daí simplesmente comparamos:

  • Se a lua separa de um maléfico e vai para um benéfico, vá pro Canada
  • Se a lua separa de um benéfico e vai para um maléfico, fique
  • Se existem maléficos na casa 1 e benéficos na 7, vá (e vice versa)
  • Se o regente da casa 1 está em mal estado e o da 7 em bom estado, vá (e vice versa)

Nota: como em toda astrologia horária (e astrologia em geral, a propósito) nao funciona a abordagem do algoritmo…. você não pode dar pontinho e querer seguir a “receita de bolo”. É necessário experiencia para saber interpretar, pois cada carta é única.

Por exemplo, quando há excesso de signos fixos envolvidos, a interpretação é que a pessoa nao vai se mudar, independendo da resposta.

E se eu nao souber para onde ir?

Também é possível fazer uma horária genérica de “para onde eu poderia ir que seria adequado?”. No entanto, esse tipo de abordagem é problemática por duas razões:

Primeiro motivo – todo mundo sempre tem algum lugar para onde quer ir. O princípio da realidade está sempre presente. Se a Astrocartografia mandar você ir para Uganda porque lá voce terá muito sucesso, voce vai? Óbvio que nao!

As pessoas nao podem ignorar a realidade do mundo e suas afinidades naturais: um amigo meu quer ir para Canadá porque ele é programador (e Canadá quer programadores) e gosta do francês. Descendentes de japones e italiano aproveitam as facilidades para conseguir um visto, etc. Entao simplesmente ignorar isso pode representar que o querente está se eximindo da responsabilidade da decisão.

O segundo problema é que, quando temos várias opções, como decidir qual! E isso é muito dificil em astrologia. A solução seria usar a coreografia, ou seja, a atribuição de certos signos para certos países.

Mas, na prática, isso só serviria para meia dúzia de países velhos, como Inglaterra e França. A lista é beeeeem desatualizada.

Astrologia Tradicional: Natal

Raphael (que nao é exatamente tradicional, mas foi o primeiro que eu achei) dizia que muitos planetas benéficos em signos ligados ao sul (que para ele eram os signos perto de Capricórnio), sugeririam que o nativo fosse para o sul. Scorpio e Sagitário seriam Austrália, Aquário ou peixes seria Nova Zelandia, e Capricórnio seria Africa do Sul. O motivo dessa lista me escapa.

Ele sugere, de um modo geral, que o signo tem uma direção correspondente, Aries é o leste, libra oeste, capricórnio sul e cancer é o norte. Outros signos seriam direções intermediarias, por exemplo, Aquário seria sul com um pouco de leste.

Para Raphael, se sua casa 4 e 3 forem fortes, você deveria ficar em seu próprio país ou cidade.

William Lilly (esse já mais tradicional, século 18), sugeriria que, antes de tudo, se olhasse o mapa natal .

Lilly recomenda olhar a velocidade e o relacionamento da Lua e Mercúrio no mapa natal.  Um trigono ou sextil entre os dois, a partir da casa 3 ou 9, em signos mutáveis, mostraria que o nativo viaja frequentemente.

Nota: eu pessoalmente acho que isso nao funciona muito e uso outros fatores.

Lilly usa dois métodos para determinar para onde ir: o primeiro envolve uma direçao geral e o segundo a lista de coreografia dos países.

Primeiro método – vê a localizaçao e estado da lua e mercúrio, regentes da 3 e 9. Procura ver os signos e as casas (A casa 10 é sul, a casa 4 é norte, etc) para determinar qual direção geral é favorável.

Segundo método – procura um signo que nao esteja afetado pelos maléficos (ele nao me parece muito claro nesse ponto) e verifica a lista de países e cidades regidos pelo signo.

sugestão:

Astrologia natal é particularmente dificil e tende a ser vaga. Nao coloco fé em ACG. Minha sugestão é que a astrologia horária fornece a melhor escolha para esse tipo de dúvida.

Artigos Relacionados:

Anúncios