4 ou 5 elementos

Posted on 13 de setembro de 2010

9



Muito tempo atrás, eu falei sobre os quatro elementos ocidentais e os 5 elementos chineses e falei que eventualmente faria uma comparação entre eles. Bem esse dia chegou.

Quatro ou cinco?

Ninguém deve se confundir com a questão do “quinto elemento” ocidental.

O quinto elemento, quintessência, energia, Azoth, ou como queiram chamar, é uma idéia de “essência não manifestada”, o éter, a luz divina, etc. Então o quinto elemento no ocidente tem a idéia da pureza incorrupta e não material, que é encontrada acima do material, e que compõe o material.

Azoth então é uma espécie de “alma” do material, e portanto o “quinto” elemento não pode ser comparado com os outros. Ele é não diferenciado, e o mundo material é diferenciado nos 4 elementos. Do mesmo jeito que a luz de Azoth se divide nos quatro elementos, também podemos dizer que se divide na luz dos 7 planetas, das 10 sefiroths, dos 12 signos, etc

Os cinco elementos chineses já tem outra idéia totalmente… eles realmente são cinco! Entao podemos comparar os 4 ocidentais com os 5 chineses, não com os “cinco” ocidentais.

Dinâmico vs Estático.

A perspectiva chinesa é bem dinâmica (veja posts anteriores) com os dois ciclos de construção e destruição, além de outros menores e menos conhecidos. Ao contrário, a perspectiva ocidental sempre foi estática.

Um exemplo, o elemento chinês da madeira gera o elemento chinês fogo, é gerado pela água, destrói a terra e é destruído pelo metal. Isso constantemente aumenta ou destrói os ciclos dos elementos.

Já no ocidente, fogo, por exemplo, é visto como estaticamente oposto a água, e mais ou menos similar ao ar (na temperatura) e à terra (na secura).

Enquanto na medicina tradicional chinesa, um excesso de metal (pulmões) geral excesso de água (problemas nos rins) e ao mesmo tempo problemas de ossos (metal esgota terra), a medicina tradicional ocidental considerava que um excesso de cólera (vesícula) deixaria o organismo com predisposição a doenças coléricas, como úlceras, problemas cardíacos, de pele, raiva, etc.  Além disso, o mesmo remédio terá efeitos diferentes de acordo com o temperamento da pessoa. e sua doença. Para mim a ocidental é mais uma medicina de “tipos”, enquanto a chinesa se concentra em sintomas mais particulares da conexão causa-efeito.

Os Caules e os Galhos Chineses

O calendário chinês é baseado nos caules e nos galhos. Basicamente os caules são os 5 elementos, divididos entre yang e yin, dando um ciclo de 10 anos. O inicio do calendário chinês foi determinado em um “momento zero” criado pelo místico Imperador Amarelo, que unificou os sistemas místicos da China, como acupuntura, I ching, Feng Shui, e sei lá mais o que.

Quando você ouve que você é um “dragão de madeira yin”, a parte de madeira-yin se refere ao Caule celestial.

Já os “galhos” são 12. Adivinha, quais são, né? São os 12 “animais” do zodíaco chinês.

A combinação do animal terrestre (galho) com o elemento celestial (Caule) formam um grande ciclo de 60 anos. Uma parte da astrologia chinesa mais simplificada usa quase que exclusivamente esses ciclos, ela é conhecida como 4 pilares do destino, e usa a hora, dia, mês e ano de nascimento, para conseguir quatro “pilares”, formados pela combinação caule-gancho. Aqui, em inglês, você pode calcular seus 4 pilares.

A forma mais completa de astrologia chinesa (novamente, sem as bobagens de “eu sou de dragão, portanto…”) se encontra no zi wei do shou. Zi wei do shou usa dezenas de “estrelas” que sao pontos imaginários equivalentes aos planetas, que podem estar em qualquer parte das 12 “casas” do sistema chines. Um dia eu escrevo sobre as peculiaridades desse sistema, mas atenção, ele é totalmente alienígena para nós, e eu não sou especialista em nada chinês, então não tome minha palavra como verdade! Não sou a Constelar para falar do que não sei!

As 4 Estaçoes

No ocidente a relação dos elementos e estações do ano é básica e fundamental

  • Ar – quente e úmido, inicia o ciclo, primavera
  • Fogo – O calor aumenta e diminui a umidade, verão
  • Terra – o calor diminui e continua a secura, outono
  • Água – o frio chega ao máximo e volta a umidade, inverno.

No sistema chinês, a relação dos elementos é a seguinte

  • Madeira – primavera
  • Fogo – verao
  • Metal – outono
  • Água – Inverno.

Note então que há uma equivalência bastante boa entre os extremos (fogo e água), mas os dois elementos inexistentes no ocidente (madeira e metal) substituem ar ocidental e terra ocidental.

Mas e o “terra” chines? Onde ele vai?

Aqui é importante fazer uma distinção… a “terra” ocidental é um elemento combinado a uma estação do ano. No sistema chinês “terra” é o período intermediário entre duas estações! Assim sua analogia principal é com o princípio ocidental do signo “mutável”.

Os 12 Animais Chineses e os elementos

No sistema ocidental os signos variam de maneira sistemática com os elementos (fogo, terra, ar e água, nessa ordem) e a cardinalidade (cardinal, fixo ou mutável – antigamente chamado de “comum”). Assim áries é fogo cardinal, touro é terra fixa, etc

No sistema chinês os signos variam de acordo com o elemento (madeira, fogo, metal, etc), a polaridade yin ou yang ou terra! Vejamos um exemplo:

No desenho acima você pode ver à esquerda (leste) que a estação primavera está associada ao elemento madeira yang (tigre), depois com madeira yin (coelho) e finalmente com o elemento mutável-terra (dragao). Note que haverá então 4 signos de terra pelo mapa. Cada um pegará um pouco do “sabor” da sua estação.  Dragão será uma “terra de madeira”, Ovelha será “terra de fogo”, Cachorro será “terra de metal” e por último Búfalo será “terra de água”.

Para dar outro exemplo, o elemento fogo é relativo ao sul, verão, e começa com o elemento yin (serpente), yang (cavalo) e terra de fogo (ovelha).

Note também que os signos não começam no mesmo ponto que os ocidentais. Por exemplo, capricórnio começa no exato dia do solstício de inverno. Os chineses tomam o início de rato como uns 15 dias ANTES do solstício, havendo um gap entre os dois sistemas.

Tem um livro inteiro dedicado a fazer uma associação entre os dois zodíacos, partindo do princípio que os animais são equivalentes: áries = rato, búfalo = touro, etc. Como se pode ver no gráfico essa associação é completamente fácil e errada. Considerando o gap entre os dois sistemas, o signo mais comparável com áries seria o de dragão. Por isso os signos “mutáveis” (terra chinês) do sistema chinês são mais ou menos equivalentes com os nossos signos “cardinais”.

Nada de mais nisso… os ocidentais consideram o cardinal como o inicio de uma estação, enquanto os chineses, que tem um gap de 15 dias para antes, consideram como o final da estação.

Elementos e planetas

Por último, os planetas são atribuídos aos elementos também. No ocidente:

  • Fogo – marte (e às vezes o sol)
  • Terra – Saturno (e às vezes mercúrio)
  • Água – Vênus (e às vezes a lua)
  • Ar – Júpiter
  • mercúrio geralmente é dado como neutro, e o sol e a lua como superiores aos elementos

Já no sistema chinês

  • Júpiter – madeira
  • Marte – fogo
  • Saturno -terra
  • Vênus – metal
  • Mercúrio – água.

Note que, no sistema ocidental, há duas maneiras de se distribuir 7 planetas: Na primeira simplesmente se distribuiu os 7 planetas entre os 4, obviamente ficando mais de um planeta por elemento. Na segunda maneira, se distribuiu apenas um planeta por elemento, os luminares ficaram como “acima deles”, e mercúrio ficou na posição mercuriana, em cima do muro.

Já no sistema chinês, havendo cinco elementos, cada elemento adquiriu um planeta e o luminares ficaram como “acima” e não divididos, portanto.

Nota importante

Aqui foi minha tentativa de descrever, para leigos, o sistema chines, no qual nao sou especialista. Qualquer erro é meu. Procure suas próprias fontes, de preferência originais. Internet e wikipedia NAO são fontes, são inícios de viagem.

Todas as coisas que eu disse sao para iniciantes e bem relativas. O “tigre” pode ter seu elemento mudado de acordo com algumas regras que ainda nao entendo. Também é importante ver que há diferenças no tratamento do elemento quando mudamos de i ching para 4 pilares, etc.

Apenas idiotas pegam elementos de um sistema fechado e tentam inserir em outro sistema fechado. Não seja um idiota, do tipo que pega os 4 pilares chineses e quer usar os elementos ocidentais, ou vice versa. Esse tipo de postura é arrogante, anacrônica, desrespeitosa e fadada a dar errado, porque sua origem está na incompreensão dos dois sistemas que se quer trabalhar ao mesmo tempo.

Anúncios