Júbilo

Posted on 8 de setembro de 2011

6


Os júbilos dos planetas (joys) são mais uma das inúmeras técnicas que, na astrologia moderna, ou desapareceram ou foram corrompidas pela turma do “eu faço como eu quero, ninguém manda em mim”.

Os júbilos do planetas são os seguintes: sol na casa 9, lua na casa 3, saturno na 12, marte na 6, jupiter na 11, venus na 5 e mercurio na 1.

Notamos algumas coisas:

  • Todos os planetas diurnos (sol, jupiter e saturno) tem seu júbilo acima do horizonte. Todos os noturnos (lua, venus e marte) tem júbilo embaixo do horizonte. Mercúrio que é misto fica no ascendente, na fronteira entre dia e noite.
  • Há uma concentração de júbilos nas casas cadentes, e apenas mercúrio numa casa angular. Isso é uma chave importante para seu significado prático na interpretação.
  • Os júbilos são em casas que tem a natureza do planeta: os luminares estão em casas ligadas a espiritualidade (3 e 9). Os benéficos em casas benéficas (5 e 11) e os maléficos em casas maléficas (6 e 12).

Há pela internet várias “explicações” dos júbilos. Esse tipo de tentativa não faz muito sentido e deve ficar claro ao leitor que, quando mostramos a ordem inerente ao esquema, essa ordem é didática e mnemônica, mas nunca será uma  explicação, e tampouco tem sentido  procurar uma de “causa”. Acho que é apenas divertido no sentido de aprendizado mnemônico e de ensinar aos iniciantes o sentido de ordem da astrologia, mas nunca com a falsa pretensão de descobrir a “verdadeira origem”. Essa se perdeu no tempo.

Para compreender a ordem inerente aos júbilos, vamos usar as seguintes leis:

  1. Vamos olhar a relação dos signos onde o planeta tem domicilio com os seus signos de exaltação. (exaltação e júbilo são palavras tão próximas, não?)
  2. Partimos do domicílio do planeta. Se ele tiver vários, partimos do domicílio diurno de um planeta diurno, do domicílio noturno de um planeta noturno.
  3. Planetas devem ter seu júbilo em casas que combinem com os fatores mencionados acima (planetas diurnos acima do horizonte, benéficos em casas benéficas, etc)
  4. Caso algo nao funcione, tentamos o próximo domicílio, etc.

Sol
O luminar diurno é fácil – Pegamos o domicílio do sol (Leão) e vemos a distância para sua exaltação (áries) – o júbilo do sol fica na casa 9 (9 signos a partir de leão).

Lua
também fácil. Podíamos pegar a distância de câncer a touro, mas o júbilo seria na casa 11, portanto acima do horizonte. Pegamos então a touro no ascendente, e o signo de  domicílio (câncer) fica na casa 3.

Mercúrio

Mercúrio na casa 1 pode ser justificado pela casa 1 representar a “cabeça” e mercúrio a “língua”.
Devemos notar que mercúrio é o único planeta que tem a exaltação em seu próprio domicílio, virgem! Portanto o júbilo de mercúrio fica na casa 1

Marte
Marte tem dois domicilios, áries (diurno) e escorpião (noturno). Como marte é um planeta noturno, começamos a partir de escorpião.
A exaltação de marte é em capricórnio, que fica a 3 signos a partir de escorpião, mas o júbilo da casa 3 já foi tomado pela lua.
Se usarmos capricórnio como ascendente, não ajuda, pois o júbilo ficaria acima do horizonte na casa 11.
Então a única solução é colocar escorpião no ascendente, e usar áries como júbilo. Como áries está a 6 casas de escorpião, o júbilo de marte será na casa 6.

Saturno
Saturno tem dois domicílios, capricórnio e aquário. Usamos o domicílio diurno, aquário, porque saturno é um planeta diurno.
O júbilo de saturno será na casa 12, porque a partir de aquário, capricórnio é o seu 12o signo.
Por que não a exaltação? A exaltação de saturno em libra está na casa 9, que já foi tomada pelo sol.

Quando chegamos nos benéficos, as exceções acumulam.

Venus
O domicilio noturno de venus é touro. De touro a peixes vamos para a casa 11, portanto acima do horizonte. De touro a libra, venus está abaixo do horizonte, na casa 6, mas essa casa maléfica já foi tomada por marte!
Mesmo usando a direção inversa, de peixes a touro, isso nao ajuda, pois a casa 3 também já está ocupada pela lua! Então ficamos presos com venus na casa 11.

Vamos colocar vênus numa vasilha e deixar reservado por um momento!

Júpiter
O domicílio diurno de júpiter é sagitário. A partir de sagitário, cancer (exaltação de júpiter) cai na maléfica casa 8, inadequado para o benéfico planeta. E indo para o outro domicílio, peixes, fica na casa 4, portanto abaixo do horizonte, então também inapropriado!
Mudando a direção, de exaltação para domicílio, temos que de câncer a sagitário, novamente temos uma casa maléfica (casa 6!), então só nos resta usar a direção de câncer (exaltação) até peixes.
Então ficamos presos com Júpiter na casa 5.

Agora um truque, Júpiter quer ficar acima do horizonte. Vênus quer ficar abaixo. Então júpiter chega pra venus:

– E aí, venus? Tudo limpo?
– Tudo.
– Eu tava pensando, eu sou um benéfico, você é uma benéfica. Eu quero ficar acima do horizonte, porque tem mais brilho, etc, gosto que todos me vejam. Você prefere ficar ficar abaixo do horizonte, onde tem vida noturna mais agitada, e você tem mais privacidade para fazer suas coisas venusianas… Vamos trocar de casa?
– Fechado, prefiro muito mais a casa do sexo do que a da amizade! Ficar de amiguinha não é comigo!

Ou algo mais ou menos assim. Estou evitando os detalhes.

As casas Angulares e o uso dos júbilos

Vocês podem me perguntar porque não pegar peixes como regente (apesar de ser domicílio noturno) e contar até sagitário. Ficaria na casa 10, e não seria tão complicado quanto mudar de casa com vênus.
É verdade, mas como eu disse antes, acredito que isso seja uma das chaves do uso prático do júbilo

Note quantas vezes os antigos poderiam ter colocado o júbilo dos planetas em uma casa angular, mas aparentemente há uma preferência pelas angulares e sucedentes.

Eu acredito que os júbilos são justamente fatores, específicos para cada planeta, que fazem com que eles sejam mais fortes. Normalmente consideramos que os planetas em casas angulares estão fortes, em casas sucedentes médios, e cadentes fracos (há vários outros fatores – essa regra, do Zoller, está mais do que incompleta).

Então, para mim, um dos fatores que modifica essa questão de “forte-médio-fraco” é o júbilo – um júpiter na casa 11 é quase tão forte quanto um júpiter na casa 10. Um marte na casa 6 pode não ser tão forte quanto um marte angular, mas já é comparável a marte em casa sucedente.

Feedbacks

Obrigado a todos que enviaram sua avaliação da prévia. Corrigi as erratas e problemas de ortografia. Além disso, dois comentários foram feitos:

O primeiro era se o esquema acima legitima o sistema de “signos inteiros”. Minha resposta é não. Eu tenho usado o sistema de signos inteiros combinado com casas divisionais faz muitos anos, e considero que a atual onda de signos inteiros é basicamente um modismo, determinado por interesses de certos grupos e vendedores de cursos e livros. Mesma coisa que quando tivemos o problema da concepção falsa de “recepção” que Frawley propagou. Depois de um tempo o pêndulo volta e os modistas desistem.

Signos inteiros sequer funciona com horária. Em natal funciona, mas precisa combinar com casas divisionais, pois o regente de um período frequentemente responde a casa, NAO ao signo inteiro.

Segundo comentário: “Gostei do texto. Eu gravei a ordem, mesmo, com o texto do Frawley sobre a simbologia cristã e os júbilos, mas como você disse, são recursos mnemônicos, para muita gente a explicação dele só piora as coisas.”

Esse é o espírito. E, sinceramente, nunca vi muita lógica em querer “enfiar na marra” a simbologia cristã na astrologia, já que o processo funcionou bem ao contrário… foi o cristianismo que absorveu o simbolismo astrológico. Mas, Frawley tem essa tara de procurar “explicações” de conceitos na Bíblia, como no caso do conceito de peregrino, o que, invariavelmente, o leva a respostas erradas e que contradizem os textos tradicionais!

Anúncios
Posted in: astrology, planetas