Inferno astral existe ?

Posted on 18 de abril de 2007

18


 

jennifer-in-hell.jpg

Todo mundo já ouviu falar de “Inferno Astral“: é aquele período, um mês antes do seu aniversário, que supostamente “tudo vai mal”, “dá pra trás”, etc. É o tipo de coisa que faz você romper com a namorada, chegar atrasado no trabalho e ter reunião cancelada. Durante esse período, o sol entra no signo imediatamente anterior ao seu signo solar. Vamos supor que você nasceu com o Sol em Escorpião, seu Inferno Astral seria durante o período que o Sol cruza o signo imediatamente anterior, o de Libra.

Claro que você sempre pode dizer algo como “ahhhh, por isso que eu sempre fico deprimido durante o inferno astral”, mas isso em geral tem a ver com algo chamado ficar velho. Quem gosta de fazer aniversário é criança, que ganha brinquedo e mal pode esperar pra virar adolescente, beber cerveja e ver filme com censura. Para o resto de nós em geral o Birthday é considerado como completa ladeira abaixo, e os mais deprimidos fazem representações de Bridget Jones cantando “all by myself” com uma garrafa de vodca.

(Por sinal, aqui em Colômbia o povo não canta “Feliz Cumpleaños” como me disseram, e sim “Hapi Bärdai tuyu”)

Mas resta uma pergunta importante…. será que Inferno astral realmente existe ? Eu diria que não ! Para quem se interessa pelo assunto, o inferno astral é obviamente uma adaptação mal feita de um conceito anterior: a casa 12.

O ascendente e a casa 12

Para quem não leu artigos anteriores, o ponto mais importante de um mapa natal não é o Sol, e sim o Ascendente. O ascendente é o signo que estava levantando no horizonte no momento em que você nasceu. Ele representa seu corpo físico, sua vida, etc.

O ascendente marca um sistema de casas, ou tópicos, que mostram as áreas da vida da pessoa. A grosso modo, pense que cada signo representa um tópico. Por exemplo, se você nasceu com câncer no ascendente, o segundo signo será Leão, e representará as finanças, o terceiro, gêmeos, representa irmãos e viagens, etc.

E a décima segunda casa ? A casa 12 é considerada a mais maligna de todas as casas. Representa coisas agradáveis como inimigos secretos, doenças crônicas, fracassos, magia negra da ruim mesmo, o aprisionamento, e nossas tentativas de auto-destruição (por exemplo alcoolismo, obsessões, etc).

Curioso é que se você procurar pela internet, só vai achar interpretações “bonitinhas” da 12a casa, como por exemplo “espiritualidade”. Não se preocupe, isso se chama “astrologia picareta politicamente correta”. A casa 12 só é espiritualidade no sentido de uma “má espiritualidade” do tipo autodestrutiva, tão comum hoje em dia.

Ascendente e signo solar

Como já discuti anteriormente, o ascendente foi substituído pelo signo solar na astrologia popular. Por que ? Porque é muito mais fácil você vender almanaques e horóscopos assim, já que quase ninguém sabe a hora que nasceu.

Por exemplo, um horóscopo de jornal funciona supondo, de maneira muito errônea, que todo mundo nasceu às 6 da manhã… Assim o signo solar toma o lugar do ascendente. Assim eles contam as casas astrológicas a partir do sol, ao invés do correto, que seria a partir do ascendente.

Para exemplificar, veja as duas cartas abaixo. A primeira é a carta genuína de Ana Maria Braga. Note que o Ascendente (o ponto mais a esquerda do círculo) está em 20 de Câncer, e a Lua e o Sol estão altos no céu. Como ela tem o ascendente em câncer, a sua décima segunda casa está em gêmeos.

ana-maria-braga.jpg

Agora veja a segunda carta, que supõe que ela teria nascido ao nascer do Sol, método usado pra se fazer um horóscopo de jornal. Note que agora o Sol está a esquerda, no Ascendente, e a Lua está abaixo do horizonte. A casa 12 repentinamente se transformou em Peixes !

ana-maria-braga-carta-de-horoscopo.jpg

Entendeu o que aconteceu ? É o processo de dómino, cada um inventa um conto e o outro vai e aumenta um ponto ! Repentinamente todo o foco passou do ascendente para o signo solar, corrompendo assim toda a técnica !

<Nota Técnica para estudantes mais avançados>

Existe qualquer relevância no método do Inferno Astral ? O único autor sério que encontrei que acredita nisso é Alexandre Volguine, que se baseia no método de dirigir o ascendente do Retorno Solar. Como funciona ? Bem, todos os anos seu retorno solar vai ter um ascendente, em geral diferente do seu ascendente natal.

Agora você pega e vai progredindo esse ascendente, na velocidade simbolica de um grau por dia (na verdade a fração de 360 graus/365 dias). Como começamos pelo ascendente, na direção dos signos, obviamente o último mês do ano o ascendente passará pela casa 12, e isso seria uma espécie de confirmação da técnica.

O problema que vejo com isso são dois. Em primeiro lugar, Volguine não inventou essa técnica, e sim o árabe Abu Mashar no século 8. E abu Mashar não menciona nada sobre o último mês ser o mais difícil… e isso provavelmente pelo meu segundo argumento: qualquer coisa que seja igual para todos, na verdade não tem valor preditivo nenhum.

Ou seja, ok, o ascendente está passando pela casa 12 do mapa da RS, mas isso é pra todo mundo ! Se queremos ver o que realmente vai acontecer, precisamos de uma técnica mais apurada, por exemplo vendo que planetas estão nesse signo no mapa natal !

</Fim da Nota Técnica>

Se você gostou desse artigo de astrologia, porque não entra em nossa lista de email? Você recebe novidades e outras coisas mais

PS: Qual signo é meu inferno astral ?

Como é natural da besteira, ela não se reproduz, se propaga. Em comunidades de orkut virou moda dizer que “fulano de tal signo” é o seu inferno astral… Como a casa 6 é relacionada a serventes, pessoas que tem o signo solar 6 signos distantes do seu (por exemplo, se você tem o sol em áries, o sexto signo seria o signo de virgem) seriam seus “escravos astrais”.

Pura besteira, gente, por favor, ignore e leve na esportiva esse tipo de “conhecimento” astrológico, é coisa de iniciante com pretensões de ser guru e que acha que pode inventar as coisas da manga. Mesmo porque ninguém “é um signo”. Para ver a relação entre duas pessoas teria que usar uma técnica chamada “sinastria” que envolve muito mais coisas do que essas comparações superficiais.

Artigos Relacionados

Anúncios