Casamento de Suzana Vieira

Publicado em 13 de janeiro de 2007

4


beijo-klimt.jpg

Um pouco de fofoca pra alimentar a astrologia. O casamento de Suzana Vieira me despertou atençao pela série de incidentes pequenos mas cumulativos… o casamento começou levemente atrasado porque o noivo atrasou, depois o fulano ficou doente e depois foi encontrado num motel dando escandâlo provavelmente chapado…

A data do casamento é 30 de setembro, o horário começou às 8 e meia da noite e terminou as 9 e meia.

Terminou por volta das 21h30 o casamento da atriz Susana Vieira e o seu noivo, o policial Marcelo Silva, na Capela do Patronato Operário da Gávea, no Rio de Janeiro, neste sábado, dia 30.A cerimônia, que estava marcada para começar às 20h, começou às 20h30 devido ao atraso do noivo.

Como já falei antes, nao adianta discutir sobre assunto já ocorrido se nao temos bem preparado alguns critérios astrológicos do que vamos procurar, o que nao vamos procurar, e se esses critérios seriam sólidos o suficiente para utilizar com uma pessoa real para prever o futuro, e nao apenas para discutir o passado.

Para mim os critérios mais lógicos sao os estabelecidos pela tradiçao da astrologia eletiva de casamentos, ou seja, as regras para escolher um bom momento para casar. Apesar de um momento perfeito nao existir, e uma boa eletiva necessita o conhecimento dos mapas natais dos noivos, em geral é possível reconhecer os péssimos casamentos…

Assim temos um sistema de regras fixo, que nos permite dizer o que olhar, e nao ficar “trapaceando” e dizendo, “ah, minhas regras nao funcionaram, mas veja que plutao tava em sesquiquadratura a venus”… nesse caso especial sequer olho para os geracionais, que nao estao no escopo das regras tradicionais.

Agora vamos à vaca fria e analisar os mapa dentro dos critérios dados previamente… Olhando o mapa abaixo, primeiro observamos vênus, significadora natural dos casamentos. Seu estado é péssimo, em sua queda em Virgem, e ainda conjunta o maléfico nodo sul. Ela também está combusta e esses significadores estao afligindo a casa 5 do amor e sexo.

casamentosuzanavieira.JPG

Numa eletiva o ponto mais importante é a Lua. A lua está crescente, ponto positivo, mas indo direto pra quadratura com o Sol, o que é mal, pois o Sol é um maléfico quando aspecta por quadratura e oposiçao. (Comentário adicional: o sol e a lua tem um certo tom de “marido e mulher” e sua quadratura nao é o mais adequado). A lua está em seu exílio em capricórnio e separando de uma quadratura com a vênus maléfica.

O noivo é representado pelos planetas regentes do ASC: primeiramente vênus e depois a Lua (senhor da exaltaçao) e o Sol (significador natural dos homens)… todos os três significadores estao em queda ou exílio!

A noiva é representada pelo descendente em escorpiao e seu regente, marte, e os planetas na casa 7. Temos que os representantes sao marte em exilio e combusto (adequado para decisoes apressadas e sem muito raciocinio) e Júpiter, adequado para uma artista.

Para completar o cenário de destruiçao conjugal, o maléfico saturno está na casa 4, que é muito importante em casamentos por representar o “lar”. Fas de planetas geracionais perceberao que Netuno está no MC, mas isso está além da análise atual.

Mas um benéfico no descendente nao traz alegrias pro casal ? E os signos fixos nao trazem estabilidade ? Pode até trazer, mas é um júpiter peregrino, seu dispositor é um marte exilado e está impedido por quadratura com um saturno tempestuoso ! Realmente nao havia muita esperança para esse casamento.

O signo fixo provavelmente só vai trazer dor de cabeça, pois deve dificultar um divórcio rápido e indolor…

Como se pode ver, sem ter a pretensão de que esse conjunto de regras é válido para todos os casamentos, e de que não possa haver exceçoes, uma pessoa com um conhecimento médio de astrologia já teria razoes suficientes para dizer “vamos esperar uns dois meses”.

Eu pessoalmente acho que as investigações que buscam aplicar regras antigas a situações novas uma das únicas pesquisas válidas em astrologia, pois é uma das únicas que não tem pretensões cientificistas bobas, e sim apenas a expectativa de aprendizado, de colocar regras teóricas dentro de contextos práticos.

About these ads